Fiat anuncia produção de motores turbo em Betim

A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) anunciou ontem (22) um investimento de R$ 500 milhões na produção de novos motores turbo em Betim, MG, a partir do próximo ano. A nova fábrica de motores, com capacidade para 1,3 milhões de motores e transmissões por ano, vai gerar mais 1.200 empregos na FCA e em fornecedores. De 2020 em diante, mais de 400 mil motores serão exportados, principalmente para o mercado europeu. Os motores turbo começam com 100 mil unidades anuais e com previsão de expansão.

 

 

Os motores GSE Turbo são da mesma família Firefly aspirada que temos em Mobi, Uno, Argo e Cronos, mas dotados de turbocompressor, injeção direta, quatro válvulas por cilindro e sistema Multiair de controle eletrônico das válvulas de admissão. Na Europa, modelos como Fiat 500X e Jeep Renegade já oferecem as unidades T3 (acima), de três cilindros e 1,0 litro, e T4 (abaixo), de quatro cilindros e 1,35 litro. As versões para o Brasil, porém, serão flexíveis em combustível. A empresa garante que os motores E-Torq continuarão a ser fabricados em Campo Largo, PR.

 

 

A FCA também confirma a produção em Betim de três novos modelos a partir de 2020, sendo que dois marcam a entrada da Fiat no segmento de SUVs. Não foram dadas mais informações.

A chegada dos motores GSE Turbo será a base para o desenvolvimento do motor por enquanto chamado de E4, concebido para uso otimizado do álcool e derivado do T4. O objetivo é melhorar o consumo com um motor de alta eficiência energética.

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação