Enfim reprojetada, Suzuki GSX-R 1000 chega a 202 cv

 

Demorou 10 anos, mas a Suzuki enfim redesenhou por inteiro a GSX-R 1000, que aparece no Intermot de Colônia em duas versões: com o nome original e com mais um “R” após a cilindrada. Todo refeito, o motor de quatro cilindros com variação do tempo de válvulas produz 202 cv a 13.200 rpm, a maior potência já vista na série GSX-R, e o novo quadro é 10% mais leve.

 

 

Auxílios ao piloto incluem controle de tração com 10 modos e seletor de três modos de pilotagem. A versão R vem ainda com trocas de marcha (incluindo reduções) sem acionamento de embreagem, assistente de largada rápida, freios ABS calibrados para uso em curvas, garfo e amortecedor traseiro especiais da Showa. Ambas usam farol de leds.

 

GSX-R 1000

 

GSX-R 1000 R

Texto da equipe – Fotos: divulgação