Audi Allroad Shooting Brake: “A3” híbrido de 408 cv

Audi Allroad Shooting Brake 01

 

Salão de DetroitA Audi propõe no Salão de Detroit mais um membro para a família Allroad, que hoje tem as peruas das linhas A4 e A6 com modificações para o uso fora de estrada. Chamado de Allroad Shooting Brake (tradicional denominação inglesa para peruas esportivas, em geral de três portas), o conceito lembra um A3 com formas mais robustas e esportivas (alguns detalhes remetem ao cupê TT), proteções inferiores e rodas de 19 pol, com aros feitos de material composto de fibra de carbono.

O entre-eixos de 2,51 metros é o mesmo do A3 de geração anterior e, com 1,41 m de altura, ele é bem mais baixo que o habitual na categoria crossover.  O interior usa uma grande tela de TFT de 12,3 pol como quadro de instrumentos, o que permite variados modos de exibição. Na configuração clássica o medidor de potência do sistema híbrido e o velocímetro ficam em primeiro plano, enquanto no modo Infotainment o mapa de navegação sobressai e, no Sport, o conta-giros é mostrado em destaque.

 

 

O Shooting Brake usa propulsão híbrida E-Tron, que combina um motor turbo de 2,0 litros a gasolina, com 292 cv e torque de 38,7 m.kgf, a dois motores elétricos. O dianteiro desenvolve 40 kW (54 cv) e 27,5 m.kgf e o outro, montado na traseira, 85 kW (115 cv) e o mesmo torque. Os resultados são potência combinada de 408 cv, com torque de 66,3 m.kgf, e a possibilidade de obter tração integral quando o motor traseiro é acionado em paralelo a um dos dianteiros ou ambos.

O conjunto inclui câmbio S-Tronic de dupla embreagem com seis marchas. Com tudo isso e um peso de 1.600 kg, o conceito acelera de 0 a 100 em 4,6 segundos, alcança a máxima limitada de 250 km/h e pode fazer 52,6 km/l. O carro roda até 50 km apenas com eletricidade e, por se tratar de um híbrido conectável (plug-in),  a recarga das baterias pode ser feita em fonte externa, sem consumo de combustível.