Sem Punto e Linea, Fiat deve sair da Índia este ano

 

A Fiat deve sair do mercado indiano ainda em 2019, anuncia a revista Autocar India. Hoje limitada aos modelos Punto (incluindo versões como Abarth, acima, e Avventura) e Linea (abaixo), a marca italiana não considera válido o investimento necessário para modernizar sua linha de veículos e de motores, que a revista calcula em US$ 600 milhões. O hatch e o sedã, lançados há mais de 10 anos, tiveram apenas 101 unidades vendidas em 12 meses de dezembro de 2017 a novembro passado. A partir de outubro eles deixarão de atender às novas normas locais de resistência a impactos.

 

 

Modelos como Argo e Tipo são considerados muito caros para a produção indiana. Além disso, a Fiat precisa oferecer naquele mercado motores turbodiesel mais modernos, a fim de atender a padrões mais severos de emissões poluentes a partir de abril de 2020. Hoje os italianos fornecem motores desse tipo a outros fabricantes, mas tanto a Maruti Suzuki quanto a Tata deixarão de comprá-los. Com o fim da Fiat na Índia, o grupo FCA concentrará esforços na Jeep.

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação