Com edição, Lada Niva chega a 40 na mesma geração

 

O Lada Niva completa 40 anos de produção na mesma geração. Foi em 1977 que a AutoVAZ, na então União Soviética, lançou o jipe com tração integral permanente com diferencial central, estrutura monobloco e suspensão com molas helicoidais nas quatro rodas, uma arquitetura mais para automóvel que para jipe. Com motor de 1,6 litro e 72 cv, a mecânica era baseada em componentes da Fiat fabricados sob licença (leia história).

 

 

A atual Lada, parte do grupo Renault-Nissan, comemora a data com a edição 40th Anniversary do modelo 4×4, como o Niva é chamado hoje. São 1.977 unidades que trazem rodas de alumínio (embora use as de aço pretas caso se opte por uma pintura camuflada na carroceria), bancos e volante revestidos em couro sintético e logotipos nos para-lamas, tampa traseira e bancos referentes ao aniversário. Há ainda uma plaqueta com o número do carro na série.

Nesses 40 anos, além da Rússia, o utilitário foi produzido ou montado no Cazaquistão, no Equador, na Grécia, na Jordânia, na Romênia, na Ucrânia e no Uruguai e recebeu nomes variados como Bognor Diva e Lada Bushman, Cossack, Fora, Hussar, Job, Neve, Sport e Taiga. Versões de cinco portas com entre-eixos longo e picape foram desenvolvidas, assim como um motor Peugeot 1,9 a diesel foi aplicado em alguns países. No Brasil ele foi vendido entre 1990 e 1999.

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação