Citroën faz 100 anos: veja fatos e modelos marcantes

 

A Citroën comemora em 4 de junho seu centésimo aniversário. Conheça um breve histórico da  empresa fundada em 1919 por André Citroën. No site Citroën Origins é possível conhecer detalhes, ver informações técnicas, propagandas e até mesmo ouvir o som dos motores e buzinas dos principais modelos da marca.

1919 – A Citroën apresentava o automóvel Type A (acima), com motor de 1,3 litro e quatro cilindros e velocidade máxima de 65 km/h. Em apenas um ano, vendeu 10.000 veículos.

1921 – Estreava o segundo modelo, B2, com motor mais potente.

 

1922 – O 5HP (acima) era o novo veículo compacto da marca, baseado no Type A. Para destacar as qualidades de seus carros, André Citroën decide fazê-los atravessar o deserto do Saara.

1923 – O Citroën B10 era o primeiro carro com a carroceria inteira de aço, substituindo as combinações de madeira e metal.

 

 

1924 – Outra expedição: a Croisière Noire, que atravessou o continente africano de norte a sul.

1925 – A Torre Eiffel era iluminada com um espetacular anúncio da marca, em letras iluminadas de 30 m de altura (250.000 lâmpadas e 600 km de fiação).

 

1928 – Dois novos modelos, o C4 e o C6 (acima), no Salão de Paris.

1930 – Chegava a versão comercial do C4, com porta traseira bipartida.

1931 – O Croisière Jaune ou Cruzeiro Amarelo percorre a Ásia de Beirute até Pequim. O “motor flutuante” da marca adota coxins de borracha entre o motor e o chassi para reduzir as vibrações.

1932 – Lançada a linha Rosalie com modelos 8CV, 10CV e 15CV. Os dois primeiros substituem o C4, enquanto o terceiro, com motor de seis cilindros, é o sucessor natural do C6.

 

1934 – A Citroën avançava com o 7A (acima), dotado de tração dianteira, carroceria monobloco de aço, freios hidráulicos nas quatro rodas, suspensão independente e motor com válvulas no cabeçote. Ficou conhecido como Traction Avant pela tração dianteira, até então pouco usada.

1935 – André Citroën morria em decorrência de uma grave doença.

1936 – Primeiro esboço do 2CV, carro pequeno e barato. As especificações definiam um carro apto a “carregar quatro pessoas e 50 kg de batatas e alcançar velocidade máxima de 60 km/h”.

1938 – O Traction Avant 15CV, ou 15-Six, se juntava à família com motor de seis cilindros e máxima de 135 km/h.

 

 

1940 – A fábrica de Javel era bombardeada. Os protótipos não danificados do 2CV eram desmontados e escondidos.

1944 – Surgia o primeiro caminhão Citroën.

1945 – Reconstrução da fábrica de Javel. No ano seguinte, vans utilitárias correspondiam a metade dos veículos produzidos pela Citroën.

• 1946 – Apresentação dos Citroën B11 e B15.

1947 – O Citroën Type H era um furgão com tração dianteira e recursos técnicos do Traction Avant.

 

• 1948 – No Salão de Paris era lançado o 2CV (acima) que seria feito em mais de 5 milhões de unidades até 1990.

1951 – O 15CV se tornava o carro oficial do governo francês.

1954 – O 15-Six ganhava suspensão traseira hidropneumática de altura constante. Era o primeiro uso de um sistema que daria fama à marca.

 

1955 – O Citroën DS (acima) impressionava no Salão de Paris com seu desenho ousado por fora e por dentro, a suspensão hidropneumática nas quatro rodas e o sistema de assistência hidráulica. Foram 750 vendas em 45 minutos e 12.000 em um só dia. Até o fim do salão, 80.000 foram vendidos.

1957 – O ID 19 estreava como opção mais acessível ao DS. Fim da produção do Traction Avant após mais de 750.000 unidades.

1958 – Apresentação do 2CV Saara, com tração nas quatro rodas e dois motores de 425 cm³. Mesmo carregado, era capaz de subir uma ladeira com inclinação acima de 40% na areia.

Próxima parte