Chave presencial facilita furto do carro, mostra teste

 

A vulnerabilidade das chaves presenciais, que destravam o carro e permitem ligar o motor apenas com sua proximidade, foi colocada à prova pelo grupo inglês Which? de defesa do consumidor. De 237 automóveis à venda no Reino Unido com esse dispositivo, a pesquisa só não conseguiu ligar o motor de sete (3%) e, mesmo entre esses, houve três que permitiram destravar as portas.

 

 

O teste foi feito com caixas de retransmissão, dispositivos portáteis que estendem o sinal enviado pela chave (de dentro da casa do proprietário, por exemplo). Assim, o sensor do carro entende que a chave está próxima e libera o destravamento e/ou a partida. Carros populares na região, como os Fords Fiesta e Focus e o Volkswagen Golf, ficaram na categoria de “altamente vulneráveis” do teste. Apenas três modelos mantiveram-se trancados com o uso das caixas de retransmissão: Range Rover, Land Rover Discovery e Jaguar I-Pace.

Texto e foto da equipe