Byton M-Byte: tela de 48 pol é destaque em SUV elétrico

 

A chinesa Byton leva ao Salão de Frankfurt a versão de produção do SUV elétrico M-Byte, que surgiu em 2018 como conceito. O modelo começa a ser vendido na China no próximo ano e deve chegar em 2021 à Europa, com chances de alcançar o Reino Unido, o que exigiria instalação do volante à direita. O M-Byte tem um desenho interessante, que dispensa grade dianteira, mas seu maior destaque visual é a imensa tela de 48 polegadas do painel, a maior já vista em carro de produção.

 

 

 

A tela não é de toque: pode ser controlada por outra de 7 pol no centro do volante, pela de 8 pol entre os bancos, por voz ou por gestos. A Byton anuncia que o monitor dura mais de 10 anos e suporta choques de até 2 g (o dobro da aceleração da gravidade) e temperaturas extremas. O SUV tem ainda bancos dianteiros giratórios e assoalho plano. Embora seu nível de condução autônoma seja classificado como 2, o fabricante entende estar mais próximo do nível 3, que exige apenas atenção a emergências. Recursos do conceito, como reconhecimento facial para destravar as portas e câmeras que substituem retrovisores, foram abandonados.

 

 

O M-Byte básico tem bateria de 72 kWh e um só motor na traseira com 268 cv, podendo rodar por 580 km entre recargas. Uma versão de maior capacidade oferece autonomia de expressivos 735 km. Os interessados em tração integral dispõe do SUV com um motor em cada eixo, em total de 402 cv, e bateria de 95 kWh para autonomia de 700 km. O carregamento rápido de 150 kW, aplicável a todas as opções, faz a recarga de 80% da capacidade em 35 minutos.

Mais novidades do Salão de Frankfurt 2019

Texto da equipe – Fotos: divulgação