BMW Série 1 Sedan, chinês que pode ser nacionalizado

 

A BMW lança na China o Série 1 Sedan, um quatro-portas de tração dianteira que começa a ser feito apenas no país asiático, mas tem grande chance de se tornar brasileiro: um sedã menor que o Série 3, para competir com Audi A3 Sedan e Honda Civic Touring, preencheria uma importante lacuna da marca de Munique por aqui.

 

 

Apesar da denominação comum ao Série 1 hatch, o novo sedã usa plataforma distinta, basicamente a mesma da minivan Série 2 Active Tourer, do utilitário esporte X1 e de alguns modelos da Mini, com motor transversal e tração à frente (o hatch tem motor longitudinal e tração traseira). Produzido em Shenyang pela associação BMW Brilliance Automotive, o carro mede 4,46 metros de comprimento, 1,80 m de largura e 2,67 m entre eixos e oferece os pacotes Sport Line e Luxury Line e vem de série com seletor de modos de condução. Monitor frontal com frenagem automática em cidade é opcional.

Duas das versões usam motor turbo de 2,0 litros com injeção direta e caixa automática de oito marchas: no 120i a potência de 192 cv e o torque de 28,5 m.kgf permitem máxima de 235 km/h e 0-100 km/h em 7,5 segundos, enquanto o 125i dispõe de 231 cv e 35,7 m.kgf, acelera até 100 em 6,8 s e alcança 250 km/h. A opção de entrada 118i vem com o turbo de 1,5 litro e três cilindros do Mini Cooper, com 136 cv e 22,4 m.kgf, e caixa automática de seis marchas. Todos têm pneus que podem rodar furados; as rodas chegam a 18 pol.

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação