Guia: Ecosport atrai por estilo e afasta por acabamento

Pesquisa com proprietários indica qualidades, pontos negativos e defeitos mais comuns do utilitário esporte

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação

 

“Quem foi rei nunca perde a majestade”, diz o ditado. Mas isso também vale para os carros?

O Ford Ecosport dominou o mercado de utilitários esporte compactos no Brasil por oito anos, em sua primeira geração. A segunda retomou a liderança perdida para o Renault Duster, mas numerosos lançamentos mais recentes vieram tomar seu espaço. Hoje ele permanece uma opção a considerar, seja entre os carros novos, seja entre os usados. Vale a pena ter um? Vamos saber o que dizem os proprietários da segunda geração no Guia de Compra do Best Cars.

O atual Ecosport apareceu em 2012, derivado da plataforma do Fiesta. Pouco maior que o modelo anterior, ganhava em capacidade de bagagem (362 litros), mas continuava com o estepe externo preso à tampa traseira. Havia quatro versões: S, SE, Freestyle e Titanium, a partir da mais simples.

 

 

S e SE vinham apenas com motor de 1,6 litro, que produzia potência de 110/115 cv e torque de 15,6/15,9 m.kgf, na ordem gasolina/álcool. As outras podiam receber também o de 2,0 litros com 141/147 cv e 19/19,7 m.kgf. A Freestyle vinha de série com controle eletrônico de estabilidade e tração e rodas de alumínio de 16 pol. Na Titanium o conteúdo incluía ar-condicionado automático e chave presencial para acesso e partida. Todos tinham ar-condicionado e assistência elétrica de direção, uma novidade no modelo.

 

Estilo é o item mais elogiado pelos donos no Ecosport; outros pontos de destaque são posição de dirigir, altura livre do solo, direção e consumo

 

No fim daquele ano a Ford acrescentava duas opções: transmissão automatizada Powershift, de dupla embreagem e seis marchas, e tração nas quatro rodas. Ambas estavam restritas ao motor de 2,0 litros, mas não podiam ser combinadas: o Ecosport 4WD, ou 4×4, era sempre Freestyle com caixa manual. Tanto SE quanto Titanium ofereciam a caixa automatizada.

A Powershift tornava-se uma opção para o Freestyle de 2,0 litros em 2014. Em seguida as versões eram revistas: desaparecia a S e o motor de 2,0 litros vinha de série com caixa automatizada, exceto para o 4WD. Enfim, no modelo 2016 a Ford passava a oferecer essa transmissão também ao motor 1,6, que nesse caso ganhava potência e torque: 126/131 cv e 15,3/16,1 m.kgf. Podia vir nas versões SE Direct, SE, Freestyle e Freestyle Plus, todas com controle de estabilidade.

 

A versão Freestyle pode ser encontrada com motores de 1,6 e 2,0 litros e até com tração integral; a SE (em prata), mais simples, também oferece caixa automatizada

 

Do que gostam mais os donos no Ecosport? Por larga margem, o estilo: 71% destacaram esse item na pesquisa do Teste do Leitor do Best Cars, feita com 24 proprietários. Outros pontos muito elogiados são posição de dirigir (42%), altura livre do solo e direção (29% cada).

 

 

Para 25%, são muito bons o consumo de combustível de ambos os motores, o desenho do interior e o sistema de áudio Sync. Há ainda menções frequentes ao desempenho com os dois motores (21%), transmissão automatizada (17%), ar-condicionado, controle de estabilidade, conforto da suspensão e a estabilidade em si (13% cada).

E do que os donos não gostam? Outra resposta fácil: acabamento, criticado por metade dos participantes. Em segundo lugar vêm o desalinhamento de painéis de carroceria e o limpador de para-brisa ruidoso (21%), seguidos pela capacidade de bagagem, o consumo com quaisquer motor e transmissão, a falta de luz no porta-luvas e a posição do controle elétrico de vidros (13% cada). A caixa automatizada é criticada por 8% dos donos, metade do percentual que a elogia.

 

Chave presencial e ar-condicionado automático vinham no Ecosport Titanium; posição de dirigir e consumo estão entre os aspectos mais elogiados pelos donos

 

A incidência de defeitos no Ecosport é variada, mas poucos deles são frequentes a ponto de sugerir um problema crônico. Os mais citados foram ruídos internos em geral (21%) e uma pane repentina que desliga o motor (três casos ou 13%). Com menor ocorrência, 8%, foram apontados defeitos no alarme, no controle elétrico de vidros, em plásticos internos diversos, na tampa do tanque de combustível e na transmissão automatizada, esta com trepidação e resposta hesitante em retomadas.

Os índices de satisfação com o Ecosport são próximos aos do concorrente já analisado no Guia de Compra: 58% dos donos estão muito satisfeitos, quase um empate com os 56% do Renault Duster. O mesmo percentual, 58%, aplica-se a muita satisfação com a rede de concessionárias da Ford, mas 29% disseram-se insatisfeitos com elas. No Duster foram 30% muito satisfeitos e 22% insatisfeitos.

Mais Guias de Compra

 

Satisfação com o carro

Muito satisfeitos 58%
Parcialmente satisfeitos 25%
Insatisfeitos 17%
Pesquisa com 24 donos

 

Satisfação com a rede de concessionárias

Muito satisfeitos 58%
Parcialmente satisfeitos 13%
Insatisfeitos 29%
Não usam 0
Pesquisa com 24 donos

 

 

Ficha técnica

Ecosport Freestyle 1,6 Ecosport Freestyle 2,0
Motor
Posição transversal
Cilindros 4 em linha
Comando de válvulas duplo no cabeçote
Válvulas por cilindro 4, variação de tempo
Diâmetro e curso 79 x 81,4 mm 87,5 x 83,1 mm
Cilindrada 1.596 cm³ 1.999 cm³
Taxa de compressão 12:1 10,8:1
Alimentação injeção multiponto sequencial
Potência máxima* 126/131 cv a 6.500 rpm 141 /147 cv a 6.250 rpm
Torque máximo* 15,4 m.kgf a 4.250 rpm / 16,1 m.kgf a 5.000 rpm 19,0 / 19,7 m.kgf a 4.250 rpm
Transmissão
Tipo de caixa e marchas manual, 5 ou automatizada de dupla embreagem, 6
Tração dianteira
Freios
Dianteiros a disco ventilado
Traseiros a tambor
Antitravamento (ABS) sim
Direção
Sistema pinhão e cremalheira
Assistência elétrica
Suspensão
Dianteira independente, McPherson, mola helicoidal
Traseira eixo de torção, mola helicoidal
Rodas
Dimensões 6 x 16 pol
Pneus 205/60 R 16
Dimensões
Comprimento 4,241 m
Largura 1,765 m
Altura 1,696 m
Entre-eixos 2,521 m
Capacidades e peso
Tanque de combustível 52 l
Compartimento de bagagem 362 l
Peso em ordem de marcha 1.274 kg 1.316 kg
Desempenho e consumo*
Velocidade máxima ND
Aceleração de 0 a 100 km/h 11,8 s 11,6 / 11,4 s
Consumo em cidade 10,2 / 7,2 km/l 9,7 / 6,7 km/l
Consumo em rodovia 12,1 / 8,3 km/l 11,8 / 8,0 km/l
Dados do fabricante para caixa automatizada; ND = não disponível; *gasolina/álcool, na ordem