Curiosidades: os carros que salvaram a marca, parte 2

Como vencer a crise da empresa ou do mercado? Com modelos de sucesso, como foi o Fox para a Volkswagen

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação

 

Se o mercado está em crise e a empresa vai mal, o que fazer? Vários fabricantes conseguiram dar a volta por cima lançando carros de sucesso, que ganharam o público, restauraram sua imagem e trouxeram os lucros de volta. Conhecemos alguns deles no artigo anterior e agora veremos outros, seguindo a ordem pelo nome da marca. Se preferir, assista ao vídeo com o mesmo texto e mais imagens. E não deixe de se inscrever em nosso canal.

 

 

Ford Taurus

Dois carros “salvaram a pátria” para a Ford dos dois lados do Atlântico. Nos Estados Unidos, na década de 1980, a empresa estava em crise e não conseguia enfrentar os japoneses. Sua salvação foi o Taurus de 1985, um sedã bem-projetado, confortável e robusto. Nem todos gostaram de seu estilo avançado no início, mas ele ganhou adeptos e liderou o mercado de 1992 a 1996 entre os automóveis.

 

 

Ford Mondeo

Na Europa, nos anos 90, a Ford até vendia bem, mas estava com carros defasados e um novo Escort muito criticado. Tudo mudou em 1993 com o Mondeo, um médio bem-acertado que caiu nas graças da imprensa e do público.

 

Lamborghini Gallardo

Crises foram muitas na história da Lamborghini. Ela quase fechou nos anos 70, passou ao controle da Chrysler, mudou de mãos novamente e enfim, em 1998, foi absorvida pela Audi. Com isso, ganhou recursos de desenvolvimento, melhorou em qualidade e lançou o Gallardo em 2003. Se ele fez sucesso? Ao sair de linha, após 10 anos, suas vendas eram metade de tudo que a marca produziu em meio século.

 

Lotus Elise

A inglesa Lotus começou mal a década de 1990. Fazia os defasados Esprit e Excel, seu novo Elan de tração dianteira foi um fracasso e a empresa havia mudado de dono várias vezes. A salvação foi a compra pelo empresário Romano Artioli, que trouxe de volta a essência dos esportivos Lotus antigos. Nascia em 1996 o Elise, um roadster leve e muito divertido, que faz sucesso até hoje.

 

Mercedes-Benz 300 SL

A Mercedes saiu da Segunda Guerra Mundial com fábrica bombardeada e projetos antigos. Nos anos 50, sem dinheiro para entrar na Fórmula 1, ela decidiu fazer um carro esporte leve e aerodinâmico com motor de seis cilindros. O 300 SL venceu corridas em Le Mans, Nürburgring e na Carrera Panamericana e então ganhou as ruas com suas portas “asas de gaivota”. Belo e veloz, ele tornou-se muito desejado, conquistou os Estados Unidos e fez da Mercedes uma marca prestigiada outra vez.

 

Seat Ibiza

A espanhola Seat estava em uma sinuca nos anos 80: não tinha mais apoio da Fiat e buscava o interesse da Volkswagen, mas lhe faltava um bom produto. Esse carro foi o Ibiza, lançado em 1984 com desenho de Giugiaro e soluções que fizeram sucesso. No ano seguinte os alemães compravam a empresa e até hoje o modelo simboliza a recuperação da Seat.

 

 

Volkswagen Fox

A Volkswagen perdia mercado para a Fiat no Brasil, no fim dos anos 90. O Gol era líder, mas não conseguia sucesso em alguns setores, como o público feminino. A Engenharia local então criou o Fox, um carro mais alto, espaçoso e barato sobre a plataforma do Polo e que seria exportado para a Europa. Se lá ele vendeu pouco, aqui fez sucesso e já passa de 15 anos na mesma geração.

 

Volvo 760

A própria Volvo reconhece: no começo dos anos 80, as finanças iam mal e sua série 200 estava envelhecida. A reviravolta veio em 1982 com o 760, um sedã moderno, mais leve e eficiente, que vendeu bem e trouxe os lucros de volta. Somado às evoluções 960 e S90, ele durou 16 anos.

Mais Curiosidades