Melhores Carros: leitores exigentes fazem sua escolha

Editorial

Constatações e curiosidades sobre a grande votação, em que 21 mil elegeram seus automóveis prediletos

 

Em um mercado como o brasileiro atual — altamente competitivo, apesar da retração nas vendas ou acentuado por ela —, sobressair na opinião do público bem informado é essencial para obter resultados. E é isso que conseguiram os 24 vencedores da 19ª Eleição dos Melhores Carros, que o Best Cars revelou hoje.

O público que os elegeu, 21.533 leitores, pode parecer uma pequena amostragem diante do volume de carros vendidos por ano no Brasil (quase dois milhões em um ano tão fraco quanto 2016), mas sua qualidade representa mais que a quantidade: são leitores que acompanham o mercado por um ponto de vista exigente, seja por meio de publicações como este site, seja por experiências ao volante dos automóveis.

 

Embora carros recém-lançados tendam a obter bons resultados, apenas seis dos vencedores surgiram nos últimos 12 meses antes do início da votação

 

Novo Honda Civic, um dos vencedores que chegaram ao mercado no último ano
Novo Honda Civic, um dos vencedores que chegaram ao mercado no último ano

Esse aspecto contribui para explicar, a meu ver, por que muitas vezes os vencedores de uma categoria não são os mesmos modelos que a lideram em volume de vendas. Claro, não é apenas uma questão de nível de informação e de exigência: fatores como rede de concessionárias e valor de revenda, que podem ser decisivos na opção de compra, talvez pouco influam na escolha ao votar.

Nossa eleição não se dedica a escolher os maiores lançamentos do ano, como fazem algumas na imprensa, mas é comum que carros recém-lançados tendam a obter bons resultados: estão mais presentes na mídia e na publicidade, o que reforça sua imagem perante os eleitores.

Apesar dessa tendência, apenas seis dos vencedores foram lançados ou mudaram de geração nos últimos 12 meses antes do início da votação: Honda Civic (Sedã Médio), Jaguar XE (Sedã Médio de Luxo), BMW Série 7 (Sedã de Alto Luxo), Ford Edge (Utilitário Esporte Médio – Classe 1), Fiat Toro (Picape Pequena) e Porsche 718 Boxster e Cayman (Carro Esporte – Classe 1). Em quase todas as demais, recentes lançamentos ficaram em segundo plano.

 

 

A análise dos resultados leva a alguns fatos interessantes:

• Só dois modelos alcançaram maioria absoluta de votos: a Toro, líder de participação em toda a Eleição com 68,6%, e o Volkswagen Golf (Hatch Médio), com 52,2%.

• O vencedor com menor percentual de votação foi o Porsche 911 em O Carro dos Meus Sonhos, com 15,4%. É uma categoria particular, pois não expõe os candidatos ao eleitor — qualquer carro em produção no mundo pode ser escolhido, mesmo que não tenha importação oficial para o Brasil. Se deixada à parte essa classe, o título passa ao BMW Série 7 com 12,9%.

• Na mesma categoria dos sedãs de topo ocorreu o maior equilíbrio entre os três mais votados: apenas 0,3 ponto percentual separam o BMW vencedor do 3º colocado Porsche Panamera, com o Mercedes-Benz Classe S entre eles a 0,2 ponto do líder. Como se espera, o fantástico resultado da Toro implica a maior vantagem sobre a 2ª colocada entre as picapes, a VW Saveiro: 54,9 pontos de diferença.

 

O Porsche 911 é o único modelo a ter vencido em todas as 19 edições da Eleição, mas a marca alemã repete sua hegemonia na categoria do Cayenne

 

Com quase 70%, a Fiat Toro é por larga margem o modelo mas votado da Eleição
Com quase 70%, a Fiat Toro é por larga margem o modelo mas votado da Eleição

• Todos os candidatos receberam ao menos o valor mínimo de votos para que o sistema os incluísse nos resultados com 0,1%. Os menos votados, com menos de 1% de participação, foram Fiat Palio antigo (0,4%) e Renault Clio (0,4% cada), Chery Celer e JAC J2 (0,3% cada), Chery QQ (0,2%) e JAC J3 (0,1%) em Hatch Pequeno – Classe 1; Lifan 530 (0,8%), Chery Celer (0,7%) e JAC J3 Turin (0,2%) em Sedã Pequeno – Classe 1; Kia Soul (0,9%) em Hatch Médio; Kia Cerato (0,6%), Fiat Linea (0,5%) e JAC J5 (0,1%) em Sedã Médio; Kia Cadenza (0,6%) em Sedã Grande; Lexus LS (0,8%) em Sedã de Alto Luxo; JAC T6 (0,5%), Lifan X60 (0,4%), Chery Tiggo (0,2%) e JAC T5 (0,1%) em Utilitário Esporte Compacto – Classe 1; Ssangyong Korando (0,4%) na Classe 2 do mesmo segmento; Kia Mohave (0,9%) em SUV Grande – Classe 1; SsangYong Actyon Sports (0,8%) em Picape Média/Grande e JAC J6 (0,9%) em Minivan Compacta. Como se nota, uma maioria de chineses, procedência das marcas Chery, JAC e Lifan.

• O Porsche 911 é o único modelo a ter vencido uma categoria (O Carro dos Meus Sonhos) em todas as 19 edições da Eleição, mas a marca alemã repete a hegemonia em SUV Grande – Classe 2 com o Cayenne, que ganhou as 11 vezes em que a categoria foi disputada. Nos quatro anos desde que as categorias de SUVs foram redefinidas, o Range Rover Evoque manteve-se líder em Compacto – Classe 2, o Ford Edge em Médio – Classe 1 e o VW Touareg em Grande – Classe 1. Há outra marca que ganhou todas as vezes: a Lamborghini em Carro Esporte – Classe 3, com oito vitórias entre Gallardo e Aventador.

• Sem considerar as categorias de Carros Fora de Linha, que não mais constaram desta edição (estudamos uma votação em separado para elas adiante), a Porsche é a maior ganhadora de títulos da história do evento com 65, sendo 19 em O Carro dos Meus Sonhos. Seguem-se Ford com 48, Volkswagen com 30, Audi com 28 e BMW com 23.

Editorial anterior