VW Gol 1,6 mostra que passou o tempo para o velho líder

Versão manual tem atributos a quem dirige, mas projeto superado requer redução de preço para se manter competitivo

Texto e fotos: Fabrício Samahá

 

Ele foi o carro mais vendido do mercado brasileiro por 26 anos. Hoje tem atuação tímida, fazendo mais sucesso entre frotistas que com o público geral. O velho Volkswagen Gol ainda é uma boa opção? Fomos conferir com a avaliação 10 Chances da versão de 1,6 litro com transmissão manual. Com opcionais, o preço sugerido é de R$ 59.505.

Estilo
Os tempos já foram mais favoráveis ao desenho do Gol. Lançada há 10 anos, a atual terceira geração passou por diversas reestilizações, nem todas para melhor. A linha 2019 ganhou a frente mais robusta da Saveiro e da extinta versão Track — recurso válido, mas que não disfarça a idade avançada.  0,5 ponto

 

Frente da Saveiro e da extinta versão Track, adotada no Gol 2019, não disfarça os 10 anos da carroceria; rodas de alumínio e faróis de neblina são opcionais

 

Acabamento e conveniência
Como um dos carros de entrada da marca, o Gol está longe de oferecer requinte. No interior, que usa plásticos e tecidos bem simples, as portas arredondadas não acompanharam o novo painel anguloso e ainda mostram o lugar das manivelas de vidros e dos pinos de portas. Há boas conveniências, a maioria como opcionais: alarme volumétrico, alerta programável de excesso de velocidade, controle elétrico de vidros com função um-toque para todos e comando a distância para abrir e fechar, luzes de leitura à frente e atrás, marcador de temperatura externa, para-sóis com espelhos iluminados, sensores de estacionamento na traseira, suporte de celular com tomada USB (só para recarga), volante com comandos de áudio e telefone.

 

 

A boa central de áudio (também opcional) tem tela de toque de 5 polegadas, integração a celular por Android Auto e Apple Car Play e entradas USB, auxiliar e de cartão SD. Para seu preço, deveria haver aviso para porta mal fechada, comando interno do bocal do tanque, faixa degradê no para-brisa (antes havia) e maçaneta na tampa traseira (é preciso estar com a chave). E o ar-condicionado é fraco na velocidade 2 e ruidoso a partir da 3. 0,5 ponto

 

Simples e com formas em desacordo, o interior impõe limitações à posição de dirigir e ao espaço traseiro; bom é o porta-malas de 285 litros

 

Posto do motorista
Projeto antigo e redução de custos são a receita para conforto limitado ao dirigir. Não é diferente no Gol: os bancos dianteiros são modestos, curtos nas coxas; o ajuste de altura na verdade trabalha mais a inclinação; os pedais ficam mais à direita que o usual e o de freio parece perto comparado ao de embreagem. Bons são o volante, regulável em altura e distância, e os instrumentos bem legíveis, com computador de bordo de duas medições e velocímetro digital. Ele tem ainda faróis de duplo refletor, de neblina e repetidores laterais das luzes de direção. As colunas pouco atrapalham a visibilidade. 0,5 ponto

 

O motor antigo traz agilidade ao pequeno e leve Gol — de 0 a 100 km/h em 11,3 segundos —, com adequado nível de ruído, e a transmissão tem comando muito leve e preciso

 

Espaço
Quatro adultos acomodam-se no Gol, mas o espaço para pernas e cabeças atrás é limitado. Três deles no banco traseiro ficam bastante apertados. 0,5 ponto

Porta-malas
É adequada a capacidade de bagagem desse Volkswagen: 285 litros, similar à de modelos atuais do segmento. A lamentar, o banco traseiro não é bipartido e o estepe faz uma economia infeliz, ao usar pneu de 14 pol em vez dos outros de 15. 0,5 ponto

 

Instrumentos com computador de bordo e alerta de velocidade, central de áudio com integração a celular, luzes nos retrovisores e nos para-sóis — tudo opcional

 

Motor e desempenho
O motor EA-111 de 1,6 litro e duas válvulas por cilindro é uma unidade antiga, derivada da que estreou em 2001 no Golf, mas traz agilidade ao pequeno e leve Gol: ele foi de 0 a 100 km/h em 11,3 segundos, melhor que Nissan Versa 1,6 e VW Polo MSI 1,6 e pouco atrás do Renault Logan 1,6, todos de caixa manual — veja mais modelos na seção Os Melhores nos Testes. O motor é adequado em nível de ruído (a 120 km/h gira cerca de 2.900 rpm em quinta marcha) e razoável em vibrações, que chegam aos pedais em média rotação. Ponto alto é a transmissão com comando muito leve e preciso. 1 ponto

 

 

Consumo
O Gol poderia ser mais econômico. No trajeto urbano leve ficou atrás de Polo 1,6 de caixa manual, Fiat Argo 1,35 e até do Chevrolet Prisma 1,4 automático. O percurso rodoviário convenceu mais, ao vencer o Argo e o Prisma citados. 0,5 ponto

Comportamento dinâmico
A estabilidade não sobressai na categoria, mas também não compromete. Não há controle eletrônico. O que precisa melhorar é o conforto: embora a suspensão pareça suave no uso urbano pelos amortecedores macios, acaba por se mostrar dura e áspera em irregularidades e impactos. A direção, com a antiga assistência hidráulica, e os freios são adequados. 0,5 ponto

 

Desempenho do motor de até 104 cv e engates da transmissão são destaques do Gol, que pode melhorar em consumo, conforto em irregularidades e segurança passiva

 

Segurança passiva
A proteção aos ocupantes do Gol fica no mínimo que o mercado oferece hoje, com bolsas infláveis frontais e cintos de três pontos só para quatro pessoas (o passageiro central ao menos tem encosto de cabeça). Não há fixações Isofix para cadeira infantil. 0 ponto

Custo-benefício
O Gol 1,6 agora existe em versão única com caixa manual — no caso de transmissão automática o conteúdo é o mesmo, mas o motor passa ao mais moderno de 16 válvulas. O preço básico de R$ 52.760 traz apenas os itens essenciais e, com os opcionais disponíveis, ele chega a R$ 59.505. Parece caro demais para o carro? E é.

Apesar de estar por ser substituído, o Chevrolet Onix LT de 1,4 litro (98 cv com gasolina, 106 com álcool) custa R$ 54.190 com quase tudo que há no Gol avaliado e ainda caixa de seis marchas, central de áudio com tela de 7 pol, fixações Isofix e monitor de pressão de pneus. Na Ford, o Ka SE Plus de 1,5 litro sai por R$ 54.940. É bem mais potente (128/136 cv) e também tem Isofix e central de áudio com tela maior, mas faltam as rodas de alumínio. Diante dessas opções — algo antigas, mas não tanto quanto o Gol —, não se justifica pagar bem mais caro pelo Volkswagen. É hora de reduzir os valores para que o velho líder permaneça competitivo. 0 ponto

 

 

Mais Avaliações

 

Equipamentos e preços

• Gol 1,6 – Ar-condicionado, banco do motorista com ajuste de altura, controle elétrico de vidros dianteiros e travas, direção assistida hidráulica, lavador e limpador do vidro traseiro, para-sóis com espelhos.

• Opcionais – Pacote Interatividade Media Plus (sistema de áudio), pacote Interatividade Composition Touch (computador de bordo, sistema de áudio com integração a celular, volante com comandos), pacote Urban Completo (alarme com comando remoto, faróis de neblina, luzes de leitura dianteiras e traseiras, para-sóis com iluminação, retrovisores com ajuste elétrico e luzes de direção, rodas de alumínio de 15 pol, sensores de estacionamento traseiros, volante com ajuste em altura e distância).

• Preço sem opcionais: R$ 52.760

• Preço como avaliado: R$ 59.505

• Preço completo: R$ 59.505

• Garantia: três anos sem limite de quilometragem.

Preços sugeridos em 11/4/19

 

Desempenho e consumo

Aceleração
0 a 100 km/h 11,3 s
0 a 120 km/h 15,9 s
0 a 400 m 17,7 s
Retomada
60 a 100 km/h (3ª.) 7,4 s
60 a 100 km/h (4ª.) 11,7 s
60 a 120 km/h (3ª.) 12,1 s
60 a 120 km/h (4ª.) 18,8 s
80 a 120 km/h (3ª.) 8,6 s
80 a 120 km/h (4ª.) 13,2 s
Consumo
Trajeto leve em cidade 14,5 km/l
Trajeto exigente em cidade 8,1 km/l
Trajeto em rodovia 14,6 km/l
Testes com gasolina; conheça nossos métodos de medição

 

Ficha técnica

Motor
Posição transversal
Cilindros 4 em linha
Comando de válvulas no cabeçote
Válvulas por cilindro 2
Diâmetro e curso 76,5 x 86,9 mm
Cilindrada 1.598 cm³
Taxa de compressão 12,1:1
Alimentação injeção multiponto sequencial
Potência máxima (gas./álc.) 101/104 cv a 5.250 rpm
Torque máximo (gas./álc.) 15,4/15,6 m.kgf a 2.500 rpm
Transmissão
Tipo de caixa e marchas manual, 5
Tração dianteira
Freios
Dianteiros a disco ventilado
Traseiros a tambor
Antitravamento (ABS) sim
Direção
Sistema pinhão e cremalheira
Assistência hidráulica
Suspensão
Dianteira independente, McPherson, mola helicoidal
Traseira eixo de torção, mola helicoidal
Rodas
Dimensões 6 x 15 pol
Pneus 195/55 R 15
Dimensões
Comprimento 3,897 m
Largura 1,656 m
Altura 1,464 m
Entre-eixos 2,466 m
Capacidades e peso
Tanque de combustível 55 l
Compartimento de bagagem 285 l
Peso em ordem de marcha 1.036 kg
Desempenho e consumo (gas./álc.)
Velocidade máxima 186/188 km/h
Aceleração de 0 a 100 km/h 10,1/9,8 s
Consumo em cidade 11,1/7,8 km/l
Consumo em rodovia 13,6/9,5 km/l
Dados do fabricante; consumo conforme padrões do Inmetro