Peugeot 3008: bons argumentos para encarar Compass

De minivan para SUV, modelo é sofisticado e anda bem; preço de R$ 136 mil está competitivo no segmento

Texto: Geraldo Tite Simões – Fotos: divulgação

 

Marca nenhuma, hoje, pode se dar ao luxo de não oferecer um utilitário esporte — está bem, talvez a Ferrari ainda possa, mas nem a Lamborghini resistiu. No mercado brasileiro a Peugeot limitava-se à minivan 3008, com um estilo “aventureiro” que a aproximava de um SUV, mas não era o ideal. Agora chega o 3008 de segunda geração, que adere de vez ao segmento tão badalado e vem competir com o Jeep Compass.

Foi definida uma única versão, ao preço sugerido de R$ 136 mil, que mantém o trem de força da anterior: motor THP turbo a gasolina de 1,6 litro com injeção direta, potência de 165 cv e torque de 24,5 m.kgf, tração dianteira e transmissão automática de seis marchas. Os equipamentos de série são fartos, tanto de segurança quanto de conforto (veja no quadro abaixo). A garantia é de três anos.

 

Desenho robusto e anguloso do 3008 agrada; faróis (até os de neblina) e lanternas usam leds

 

Os principais alvos da Peugeot são o Jeep Compass (R$ 125 mil na versão Limited com motor flexível de 2,0 litros e 159/166 cv, R$ 133 mil na Longitude 4×4 com o turbodiesel de 2,0 litros e 170 cv), o novo Hyundai Tucson (R$ 138.900 na versão GL e R$ 147.900 na GLS com motor turbo de 1,6 litro e 177 cv) e o Kia Sportage (R$ 140 mil o EX de 2,0 litros e 156/167 cv).

 

Como nos 208 e 2008, o painel adota quadro de instrumentos lido por cima do volante, mas em vez de mostradores físicos há uma tela configurável de alta resolução

 

Outros concorrentes são Honda CR-V EXL (2,0 litros, 150/155 cv, R$ 148 mil), Hyundai IX35 GLS (2,0 litros, 157/167 cv, R$ 131.290), Mitsubishi Outlander (2,0 litros, 160 cv, R$ 143 mil), Subaru Forester S (2,0 litros, 150 cv, R$ 139.900) e Volkswagen Tiguan (turbo, 1,4 litro, 150 cv, R$ 126 mil). Entre as marcas de prestígio há as versões de entrada Audi Q3 Attraction (1,4 turbo, 150 cv, R$ 143 mil) e Mercedes-Benz GLA 200 Style (1,6 turbo, 156 cv, R$ 146.900). De todos, apenas CR-V, Forester e o Compass a diesel têm tração integral.

O primeiro impacto causado pelo novo 3008 é pelas dimensões: é alto, largo, espaçoso, mas quando colocamos em movimento parece que tudo encolhe. A proposta de estilo foi tentar “aumentar” o carro visualmente, em especial na parte dianteira, para obter a sensação de robustez tão valorizada nessa categoria. Colaboram para essa impressão as rodas de 19 polegadas com pneus 235/50. Os faróis (até os de neblina) e lanternas traseiras do modelo fabricado em Sochaux, França, usam leds. Comparado ao anterior ele está 8 centímetros mais longo e 6,2 cm maior entre eixos, mantendo largura e altura.

 

A Peugeot definiu um bom conteúdo de série, que inclui teto solar panorâmico, mas alguns recursos de assistência ao motorista ficaram na Europa

 

O interior adota a mesma ideia de 208 e 2008 com o quadro de instrumentos elevado e lido por cima do volante, para menor desvio de atenção da rodovia, mas em nova fase: em vez de mostradores físicos, há uma tela digital de alta resolução de 12,3 pol que pode ter as informações configuradas. Uma das opções mostra um conta-giros “analógico” de movimento contrário, com o zero à direita e o ponteiro subindo para o lado esquerdo. Outra opção é um conta-giros que parece uma roleta — estranho, mas divertido. A tela de 8 pol do tipo capacitivo destaca-se do centro do painel e serve ao sistema de áudio, compatível com telefone celular pelas plataformas Android Auto, Apple Car Play e Mirror Link. A Peugeot optou por não oferecer navegador integrado.

 

 

Ao volante, boas surpresas: o motorista goza de todas as regulagens elétricas do banco e cinco níveis de massagem, por meio de bolsas de ar que se inflam e desinflam no encosto. O volante tem formato ovalado e é um pouco pequeno. Como o painel é grande e alto, para não encobrir a visão dos instrumentos o volante não sobe muito — o que obriga o motorista a manter os braços mais abaixados, uma posição menos natural. Pode ser melhorada se abaixar o banco, mas aí perde-se visibilidade externa. Em suma, é preciso se acostumar com a posição um pouco diferente. Já o passageiro ao lado conta com regulagem elétrica parcial, que deixa a reclinação manual do encosto em posições predefinidas e com acionamento de difícil acesso.

Próxima parte

 

Preço e equipamentos

3008 (R$ 135.990) – Alarme perimétrico e volumétrico, ar-condicionado automático de duas zonas com saídas para os bancos traseiros, assistente de saída em rampa, bancos dianteiros com ajustes elétricos e massageador (memória no do motorista), câmera traseira de manobras, carregador de celular por indução (sem fio), chave presencial para acesso e partida, controlador e limitador de velocidade, controle eletrônico de estabilidade e tração, faróis de neblina de leds com iluminação de curvas, faróis de leds com luzes diurnas e regulagem automática de altura de facho, faróis e limpador de para-brisa automáticos, fixação Isofix para cadeiras infantis, freios antitravamento (ABS) com distribuição eletrônica de frenagem (EBD) e assistência adicional em emergência (REF), quadro de instrumentos digital de 12,3 pol, revestimento de bancos em couro, rodas de alumínio de 19 polegadas, seis bolsas infláveis (frontais, laterais dianteiras e de cortina), sensores de estacionamento à frente e atrás, sistema de áudio com tela de 8 pol, teto solar panorâmico com abertura elétrica, volante com regulagem de altura e distância.

Próxima parte