Jaguar XE e XF: tão parecidos, tão diferentes

Motor V6 de 340 cv emite som e traz desempenho que entusiasmam o motorista do XE; suspensão firme prioriza estabilidade sobre conforto

 

Comum aos dois carros, a transmissão automática ZF de oito marchas usa o seletor giratório habitual na marca e na Land Rover do mesmo grupo, que poderia ser mais rápido para aparecer quando se liga o motor. As mudanças de marcha são suaves em direção moderada e agradavelmente rápidas — lembram as de caixas automatizadas de dupla embreagem — em uso vigoroso e em altas rotações.

Operação manual pode ser feita pelos comandos no volante, caso em que ainda ocorrem reduções ao abrir todo o acelerador. Interessante o arranjo para trocas ascendentes de marcha em modo manual: são automáticas nos programas normal e econômico, mas em modo dinâmico o motor permanece no limite, “cortando”, até que o motorista comande a troca.

 

Apesar dos 40 cv adicionais, o XF acelera menos; suspensão tem acerto mais confortável e faróis usam leds em vez de lâmpadas de xenônio

 

Embora a suspensão siga os mesmos conceitos em ambos, é claramente mais firme no XE por seu maior foco em esportividade. Ambos trazem controle eletrônico de amortecimento, que permite variar com rapidez sua carga a fim de absorver irregularidades ou conter oscilações de acordo com a necessidade. Há também vetorização de torque nas curvas. No XF o resultado é comportamento dinâmico muito bom: em programa Dinâmico, o grande sedã parece encolher quanto mais rápido se anda em curvas, tal a facilidade de controle — nada de movimentos excessivos ou da sensação de massas mal distribuídas. O peso de direção também muda de forma clara nesse programa.

 

O Jaguar maior obtém conforto de marcha superior: a suspensão filtra muito das oscilações e impactos, que no XE acabam transmitidos aos ocupantes

 

Realmente empolgante é o XE. Com o alto limite de aderência dos pneus Pirelli PZero Nero, mais largos na traseira que na frente (no XF são PZero em medida igual nas quatro rodas), pode-se fazer curvas em velocidades surpreendentes com atitude muito neutra e provocar a traseira para fechá-las levemente pelo corte do acelerador, tudo de maneira muito controlada e previsível. Nos dois o controle eletrônico de estabilidade e tração pode ser desativado, mas o carro menor oferece ainda o programa Trac DSC, mais permissivo quanto a patinação de pneus e desvios de trajetória que o modo normal.

Embora em ambos os pneus de perfil baixo transmitam em certo grau as irregularidades do piso, o Jaguar maior obtém conforto de marcha superior: a suspensão filtra muito das oscilações e impactos (um tanto menos em modo Dinâmico), que no XE acabam transmitidos aos ocupantes, sobretudo pela traseira. O carro mais curto também requer cuidado especial com lombadas e valetas, pelo risco de raspar elementos plásticos inferiores da frente. Freios de grande capacidade e direção bem acertada, com assistência elétrica que garante leveza em baixa velocidade e peso ideal em alta, são atributos comuns aos dois felinos ingleses. Beneficiado pela tração traseira, o diâmetro de giro é bom mesmo no sedã maior.

 

Dois felinos de grandes atributos: qual escolher é questão de considerar prioridades

 

O XF vem com sofisticados faróis de leds, que produzem luz em temperatura de cor mais próxima à da luz do dia, enquanto o XE traz unidades elipsoidais com lâmpadas de xenônio para ambos os fachos. Nos dois carros há lavador e assistente de facho: mantendo-se em alto, o sistema reconhece veículos adiante ou no sentido oposto e passa ao baixo, retomando o alto em seguida. Faróis de neblina são dispensados pelo campo de iluminação largo desses faróis, havendo apenas a luz traseira. A visibilidade dos sedãs é ampla para frente, com colunas que pouco atrapalham, mas complicada para trás pela altura do porta-malas que deixa o vidro quase horizontal, em particular no XE. Os retrovisores são convexos.

 

 

Seja pelo desempenho, pelos dotes de comportamento ou pelo conforto e acabamento, os dois sedãs da Jaguar revelam-se opções tão competentes quanto os adversários das tradicionais alemãs Audi, BMW e Mercedes-Benz. São atraentes, esbanjam recursos de conveniência e segurança e, cada um a seu modo, cativam o motorista quando os felinos mostram suas garras. Qual deles escolher é uma questão de gosto e de perfil de uso: se mais voltado a espaço e conforto, recomenda-se o XF; se focado em esportividade, o XE. Bom mesmo seria poder levar um de cada para casa…

Mais Avaliações

 

Comentário técnico

Jaguar XF S• O motor dos dois modelos, de código AJ-126, é da mesma família do V8 de 5,0 litros usado nos produtos de topo da Jaguar e da Land Rover. Em vez do turbocompressor tão em voga hoje, recorre a um compressor, associado a injeção direta de combustível e duplo comando com variação do tempo de abertura das válvulas de admissão e escapamento. O bloco de alumínio conta com uma árvore de balanceamento para anular vibrações. Curiosamente, apenas a potência é 40 cv mais alta no XF (380 ante 340 cv), mantendo-se o torque máximo. Embora iguais em relações de marcha e do diferencial, esse modelo acaba com marchas pouco mais longas por causa dos pneus de maior diâmetro.

• A arquitetura básica é a mesma nos dois carros, com emprego de alumínio em mais de 75% da carroceria (na foto o XF). Como ocorre desde 2003 no sedã de topo XJ, rebites autoperfurantes e adesivos estruturais são usados em vez de pontos de solda, uma técnica da indústria aeronáutica. Ambos os modelos usam suspensão dianteira por braços sobrepostos, mais elaborada que a McPherson habitual em suas categorias, e traseira multibraço do tipo chamado de Integral Link, que segundo o fabricante oferece maior rigidez lateral e longitudinal, além de usar alumínio em vários componentes.

• Entre os diversos auxílios eletrônicos estão sistema de vetorização de torque e o All Surface Progress Control (ASPC), destinado a pisos de baixa aderência mais comuns lá no Hemisfério Norte. Não se trata apenas de controle eletrônico de tração: o motorista pode selecionar a velocidade entre 4 e 30 km/h e o dispositivo encarrega-se de mantê-la sem o uso de qualquer dos pedais.

 

Ficha técnica

XE XF
Motor
Posição transversal
Cilindros 6 em V a 90°
Material do bloco/cabeçote alumínio
Comando de válvulas duplo no cabeçote
Válvulas por cilindro 4, variação de tempo
Diâmetro e curso 84,5 x 89 mm
Cilindrada 2.995 cm³
Taxa de compressão 10,5:1
Alimentação injeção direta, compressor, resfriador de ar
Potência máxima 340 cv a 6.500 rpm 380 cv a 6.500 rpm
Torque máximo 45,9 m.kgf a 4.500 rpm
Potência específica 113,5 cv/l 126,9 cv/l
Transmissão
Tipo de caixa e marchas automática, 8
Relação e velocidade por 1.000 rpm
1ª. 4,71 / 8 km/h 4,71 / 9 km/h
2ª. 3,14 / 12 km/h 3,14 / 13 km/h
3ª. 2,11 / 18 km/h 2,11 / 19 km/h
4ª. 1,67 / 23 km/h 1,67 / 24 km/h
5ª. 1,29 / 30 km/h 1,29 / 31 km/h
6ª. 1,00 / 39 km/h 1,00 / 40 km/h
7ª. 0,84 / 46 km/h 0,84 / 48 km/h
8ª. 0,67 / 58 km/h 0,67 / 60 km/h
Relação de diferencial 3,23
Regime a 120 km/h 2.100 rpm (8ª.) 2.000 rpm (8ª.)
Regime à vel. máx. informada 6.500 rpm (6ª.) 6.250 rpm (6ª.)
Tração traseira
Freios
Dianteiros a disco ventilado (350 mm ø)
Traseiros a disco (325 mm ø)
Antitravamento (ABS) sim
Direção
Sistema pinhão e cremalheira
Assistência elétrica
Diâmetro de giro 11,6 m 11,3 m
Suspensão
Dianteira independente, braços sobrepostos, mola helicoidal
Traseira independente, multibraço, mola helicoidal
Estabilizador(es) dianteiro e traseiro
Rodas
Dimensões: dianteiras 7,5 x 19 pol 8,5 x 20 pol
Dimensões: traseiras 8,5 x 19 pol 8,5 x 20 pol
Pneus dianteiros 225/40 R 19 Y 225/35 R 20 Y
Pneus traseiros 255/35 R 19 Y 225/35 R 20 Y
Dimensões
Comprimento 4,672 m 4,954 m
Largura 1,85 m 1,987 m
Altura 1,416 m 1,457 m
Entre-eixos 2,835 m 2,96 m
Bitola dianteira 1,604 m 1,605 m
Bitola traseira 1,585 m 1,594 m
Coeficiente aerodinâmico (Cx) 0,26
Capacidades e peso
Tanque de combustível 63 l 74 l
Compartimento de bagagem 455 l 505 l
Peso em ordem de marcha 1.665 kg 1.710 kg
Relação peso-potência 4,9 kg/cv 4,5 kg/cv
Garantia
Prazo 3 anos ou 100.000 km
Carros avaliados
Ano-modelo 2016
Pneus Pirelli PZero Nero Pirelli PZero
Quilometragem inicial 2.000 km 2.500 km
Dados do fabricante