Espaço e mecânica são os argumentos do Nissan Versa

Sedã agrada pelo interior amplo, motor eficiente e transmissão CVT, mas precisa evoluir em alguns aspectos

Texto e fotos: Fabrício Samahá

 

O mercado nacional tem alguns carros que nos levam a pensar: por que não vendem mais? Veja o caso do Nissan Versa, um sedã compacto com dimensões quase de carro médio, bom conjunto motor-transmissão e que, na versão de topo SL CVT, tem o moderado preço sugerido de R$ 70.590. No entanto, em 2018 ele não passou da sétima posição em emplacamentos em sua categoria. O Versa merece aceitação maior do que tem? Fomos verificar com uma avaliação 10 Chances.

Estilo
Há quem goste de seu desenho, mas a nosso ver esse Nissan fracassa na tentativa de ser sofisticado. O ponto fraco é a traseira longa e que parece ser baixa. O defletor de porta-malas ao estilo “rabo de pato” e as bonitas rodas de 16 pol ajudam, mas não resolvem. 0,5 ponto

 

Defletor traseiro e belas rodas de 16 pol enfeitam o desenho do Versa, que não agrada a todos; com o fim da versão Unique, a SL CVT torna-se o topo da linha do sedã

 

Acabamento e conveniência
A origem modesta do Versa — é um carro do segmento de entrada, derivado do March que começa em menos de R$ 50 mil — fica evidente em seu interior. Mesmo com bancos de couro e alguns apliques em prata e preto brilhante, o ambiente é bem simples nos materiais de acabamento. Ele traz algumas conveniências, como ar-condicionado automático e câmera traseira de manobras, mas deixa de fora alarme volumétrico, controlador de velocidade, faixa degradê no para-brisa, luzes de leitura, sensores de estacionamento e temporizador do controle elétrico de vidros.

 

 

A função um-toque limita-se a descer o vidro do motorista, o espaço para objetos é só razoável e as portas não se destravam até se tirar a chave da ignição. Ponto positivo é a central de áudio Multi-App com tela de 6,75 pol, integração a celular por Android Auto e Apple Car Play, execução de aplicativos diversos, acesso à internet (com conexão à parte) e 12 GB de espaço para arquivos digitais de música e fotos. 0,5 ponto

Posto do motorista
O conforto ao dirigir é limitado pelo banco, que apoia mal as coxas e a região lombar, e pelo volante ajustável apenas em altura. Os instrumentos bem legíveis incluem um computador de bordo básico, que não informa velocidade média. O Versa usa faróis de refletor único (menos eficazes em facho alto que os duplos), tem faróis de neblina e repetidores laterais das luzes de direção. A visibilidade geral é correta. 0,5 ponto

 

Bancos de couro não disfarçam simplicidade do acabamento interno; espaço para pernas atrás é maior que o de alguns médios, mas os bancos dianteiros podem melhorar

 

Espaço
O grande destaque do Versa está na acomodação das pernas de quem viaja atrás, superior à de alguns sedãs médios e que chega a impressionar para sua categoria. O encosto mais reclinado favorece o conforto. A largura típica de compacto, porém, dificulta levar três adultos atrás, o espaço vertical é mediano e o passageiro central tem o conforto comprometido. 1 ponto

 

O motor responde bem desde baixas rotações e, com a transmissão CVT eficiente para acelerar, leva o Versa de 0 a 100 km/h em 11,7 segundos com baixo consumo

 

Porta-malas
A capacidade para 460 litros está abaixo da média da classe, que tem vários modelos acima dos 500. A Nissan não poderia avançar um pouco o banco traseiro para ganhar espaço ali? O banco inteiriço limita o uso de seu rebatimento e o estepe, de 14 pol, só pode ser usado em emergência. 0,5 ponto

Motor e desempenho
O motor de 1,6 litro e 111 cv deixa o Versa com potência mediana na classe, acima de Chevrolet Prisma 1,4 e Toyota Etios 1,5 e abaixo de Fiat Cronos 1,75, Ford Ka 1,5 e VW Voyage 1,6, todos com caixa automática. Ele responde bem desde baixas rotações e vibra pouco, mas o nível de ruído poderia ser menor. Um trunfo do modelo é a transmissão automática de variação contínua (CVT), solução eficiente para acelerar: com ela, foi de 0 a 100 km/h em 11,7 segundos, pouco atrás dos citados Cronos e Ka. Sua caixa tradicional não simula marchas, o que pode desagradar alguns ouvidos pelo ruído constante do motor. Para obter freio-motor ou deixar o motor mais “esperto” ela oferece as posições O/D Off, que mantém giros mais altos, e L, que eleva ainda mais a rotação, mas não melhoram a aceleração a pleno. 0,5 ponto

 

Instrumentos bem legíveis; central de áudio com integração a celular e aplicativos; ar-condicionado automático; fixações Isofix para cadeira infantil; porta-malas para 460 litros

 

Consumo
A escolha da CVT revela-se acertada também pela eficiência: ao fazer mais de 15 km/l de gasolina nos dois trajetos mais favoráveis, o Versa fica entre os sedãs automáticos mais econômicos que já testamos (perdeu por pouco em rodovia para o VW Virtus TSI, mas o venceu em cidade). O consumo rodoviário é favorecido pela transmissão longa, que impõe cerca de 2.000 rpm a 120 km/h, desde que não haja aclives. Ponto negativo: o tanque de 41 litros limita a autonomia com álcool. 1 ponto

 

 

Comportamento dinâmico
O Versa tem uma suspensão confortável de modo geral, embora a absorção de irregularidades pudesse ser melhor, e seu comportamento em curvas é adequado à proposta, com boa aderência dos pneus 195/55 R 16. Negativa é a falta de controle eletrônico de estabilidade, que vários concorrentes oferecem. Gostamos muito da direção, leve em uso urbano e firme em velocidade, e os freios dão conta do recado. 0,5 ponto

Segurança passiva
A proteção dos ocupantes deixa a desejar: bolsas infláveis apenas frontais, encostos de cabeça só para quatro ocupantes (cintos de três pontos existem para os cinco). A favor, ele tem fixações Isofix para cadeira infantil. 0,5 ponto

 

Com motor de 111 cv e a eficiente transmissão CVT, o Versa acelera bem e consome pouco, mas poderia haver simulação de marchas; acerto de suspensão é apropriado

 

Custo-benefício
Com a eliminação da versão Unique para 2019, o Versa SL é hoje o topo da linha e custa R$ 70.590 com transmissão CVT. Ele anda bem, consome pouco, tem grande espaço para pernas e acerto adequado de suspensão, mas merece evoluir em segurança — como bolsas infláveis laterais e controle de estabilidade — para competir melhor na categoria.

Como vão os concorrentes? O Chevrolet Prisma LTZ automático custa R$ 71 mil com equipamentos semelhantes e menos potência (motor de 1,4 litro com 98/106 cv), mas vantajoso no espaço de bagagem. Na Ford, o Ka Titanium de R$ 72.390 é mais potente no motor de 1,5 litro (128/136 cv) e vem com controle de estabilidade, bolsas infláveis laterais e de cortina. Ambos perdem para o Versa em consumo e espaço no banco traseiro. Assim, apesar de competitivo ao carro mais vendido do segmento, o Nissan mostra desvantagens a um concorrente que passou por mais evoluções e hoje oferece custo-benefício superior. 0,5 ponto

 

 

Mais Avaliações

 

Equipamentos e preços

Versa SL – Alarme com controle remoto, ar-condicionado automático, banco do motorista e volante com regulagem de altura, bancos e volante revestidos em couro, câmera traseira de manobras, central de áudio com tela de 6,75 pol e integração a celular, cintos de três pontos para cinco pessoas, computador de bordo, direção com assistência elétrica, faróis de neblina, rodas de alumínio de 16 pol.

• Preço sem opcionais: R$ 70.590

• Preço como avaliado: R$ 70.590

• Preço completo: R$ 70.590

• Garantia: três anos sem limite de quilometragem.

Preços sugeridos em 22/3/19

 

Desempenho e consumo

Aceleração
0 a 100 km/h 11,7 s
0 a 120 km/h 16,4 s
0 a 400 m 18,5 s
Retomada*
60 a 100 km/h 7,8 s
60 a 120 km/h 12,9 s
80 a 120 km/h 9,4 s
Consumo
Trajeto leve em cidade 15,8 km/l
Trajeto exigente em cidade 8,4 km/l
Trajeto em rodovia 15,3 km/l
Testes com gasolina; conheça nossos métodos de medição

 

Ficha técnica

Motor
Posição transversal
Cilindros 4 em linha
Comando de válvulas duplo no cabeçote
Válvulas por cilindro 4, variação de tempo
Diâmetro e curso 78 x 83,6 mm
Cilindrada 1.598 cm³
Taxa de compressão 10,7:1
Alimentação injeção multiponto sequencial
Potência máxima (gas./álc.) 111 cv a 5.600 rpm
Torque máximo (gas./álc.) 15,1 m.kgf a 4.000 rpm
Transmissão
Tipo de caixa automática de variação contínua
Tração dianteira
Freios
Dianteiros a disco ventilado
Traseiros a tambor
Antitravamento (ABS) sim
Direção
Sistema pinhão e cremalheira
Assistência elétrica
Suspensão
Dianteira independente, McPherson, mola helicoidal
Traseira eixo de torção, mola helicoidal
Rodas
Dimensões 16 pol
Pneus 195/55 R 16
Dimensões
Comprimento 4,492 m
Largura 1,695 m
Altura 1,506 m
Entre-eixos 2,60 m
Capacidades e peso
Tanque de combustível 41 l
Compartimento de bagagem 460 l
Peso em ordem de marcha 1.093 kg
Desempenho e consumo (gas./álc.)
Velocidade máxima ND
Aceleração de 0 a 100 km/h ND
Consumo em cidade 11,6/7,8 km/l
Consumo em rodovia 14,1/10,0 km/l
Dados do fabricante; ND = não disponível; consumo conforme padrões do Inmetro