Equilíbrio e motor TSI são pontos altos do VW Virtus

Sedã derivado do Polo oferece entre-eixos de médio, amplo porta-malas e os mesmos recursos elogiados no hatch

Texto: José Geraldo Fonseca – Fotos: divulgação

 

De um hatchback nascido alemão — o novo Polo — a Volkswagen derivou um sedã lançado em primazia no Brasil: o Virtus, que será produzido na fábrica Anchieta de São Bernardo do Campo, SP, e exportado para diversos países. O Best Cars esteve na apresentação prévia à imprensa para avaliar a versão de topo Highline 200 TSI com motor turboalimentado de 1,0 litro e preço a partir de R$ 80 mil.

A exemplo do Polo, as opções incluem o acabamento Comfortline com o mesmo motor (associado à transmissão automática de seis marchas por R$ 73.470) e o MSI, mais simples, com a unidade aspirada de 1,6 litro e caixa manual de cinco marchas a R$ 60 mil — veja os equipamentos de cada uma no quadro abaixo. O aspirado de 1,0 litro, disponível no hatch, não está previsto: seria insuficiente para um carro maior e mais pesado como o sedã. Os principais concorrentes do Virtus serão o Honda City, que em fevereiro recebe alterações visuais, e o Fiat Cronos, a ser lançado no mesmo mês. De certo modo ele mira também Chevrolet Cobalt, Ford Fiesta sedã e as versões superiores de Nissan Versa e Toyota Etios.

 

 

Na geração anterior do Polo nacional, o sedã foi desenhado à maneira usual na época, com um porta-malas saliente acrescentado ao hatch. Com o Virtus foi diferente: seguindo a tendência atual, a Volkswagen ampliou também a distância entre eixos em 8,6 centímetros. Ela passa a 2,65 metros, mesmo valor do Jetta — que em breve chega em nova geração, revelada no Salão de Detroit. Com 4,48 metros de comprimento, o sedã é um dos maiores da categoria e mede 42,5 cm a mais que o Polo, com o qual compartilha a plataforma modular MQB.

 

Tecnologia inovadora do Virtus é usar inteligência artificial para ajudar o motorista, por meio de aplicativo de celular para responder questões sobre o carro e seu uso

 

Em termos de desenho, o destaque é uma linha dupla em forma de flecha nas laterais. A frente é idêntica à do Polo, que foi alterada para o Brasil. O Virtus (nome que significa virtude, poder e talento em latim) tem seus três volumes bem definidos, mas com caráter de cupê pela forma com que as linhas de teto se conectam com as do porta-malas. Segue o padrão global de sedãs Volkswagen na traseira com lanternas em ângulo reverso e o local para a placa entre elas. Um defletor na região superior da tampa colabora com a aerodinâmica. O Cx é bom, 0,315 na versão MSI e 0,326 na TSI.

O ambiente interno repete o do Polo na frente, com o painel mais retilíneo do que alguns gostariam e materiais de acabamento um tanto simples (no Highline, elementos em preto brilhante melhoram o aspecto). Tecnologia inovadora do modelo na América Latina é usar inteligência artificial para ajudar o motorista, por meio de aplicativo para responder questões sobre o carro e seu uso. A consulta pode ser feita por meio de escrita, voz e até por foto. O recurso de manual cognitivo entende linguagem informal, reconhece sotaques e aprende com base nas interações que tem com o motorista.

 

A frente repete a do Polo, mas o aumento de 8,6 cm no entre-eixos deu equilíbrio visual ao Virtus, que mede 42,5 cm a mais em comprimento

 

O sistema utiliza a tecnologia Watson, desenvolvida pela IBM, com todo o conteúdo hospedado em nuvem — o manual impresso continua a ser oferecido. O aplicativo também entende linguagem abreviada, como vc (você) e qd (quando). O comprador pode baixar gratuitamente o programa e se registrar para receber uma identificação, que o acompanhará em outros Volkswagens que ele vier a ter.

 

 

Quando o usuário pergunta sobre o funcionamento de algum item do carro, é dada a resposta por voz, imagens, textos e vídeos. Auxílio às configurações do veículo também pode ser obtido. No caso de envio de fotos junto às perguntas escritas ou de voz, o aplicativo avalia o conteúdo da imagem para elaborar uma resposta — por exemplo, o que significa uma luz acesa no quadro de instrumentos e quais ações devem ser tomadas. Se o aplicativo não encontrar uma resposta, ele encaminha à central de atendimento da VW. O sistema também pode marcar revisão do veículo e programar números de telefone para chamadas automáticas em emergência.

Ao lado do inédito sistema, o Virtus oferece o quadro de instrumentos digital e configurável com mostrador de 10,25 polegadas, chamado de Active Info Display. Informações de navegação podem ser mostradas em 2D ou 3D em alta qualidade, caso em que velocímetro e conta-giros são deslocados para os lados. Dados do sistema de áudio, contatos de telefone ou capas de álbum também podem ser exibidos, assim como funções de condução, assistência e computador de bordo.

 

Quadro de instrumentos digital e configurável é opção no Highline, assim como áudio com tela de 8 pol e navegador; aplicativo usa inteligência artificial

 

Os três sistemas de áudio disponíveis usam conexão Bluetooth e entrada USB. O Highline pode receber o Discover Media com tela colorida de 8 pol, sensor de aproximação, conectividade com Android Auto e Apple Car Play, Bluetooth para até dois celulares, duas entradas USB (uma delas para o banco traseiro), comando de voz e navegação. De série em ambas as versões TSI e opcional na MSI é o Composition Touch, com tela de 6,5 pol e sem navegador. Ambos leem mensagens SMS e integram a imagem da câmera traseira de manobras. No MSI vem o sistema Media Plus com entrada SD, rádio e MP3. Todos trazem suporte para celular sobre o painel com entrada USB para carregamento.

O espaço interno é amplo, com melhor acomodação para as pernas dos passageiros do banco traseiro que no Polo. Ali se acomodam três adultos com 1,39 m de espaço para os ombros, difusor de ar-condicionado no console central e acesso facilitado pelo amplo ângulo de abertura das portas. O porta-malas de 521 litros é dos maiores da classe e abrange 1 m² de superfície. Pode-se rebater o banco traseiro ou mesmo o encosto do passageiro dianteiro, caso em que se obtém espaço livre de 2,65 m. Compartimentos internos são vários, como o apoio de braço central ajustável (de série a partir do Comfortline), porta-luvas com refrigeração (Highline) e local para garrafas de até 1,5 litro nas portas.

 

Espaço traseiro cresceu e acomoda bem; cintos de três pontos para todos são de série; porta-malas leva 521 litros, um dos maiores da classe

Próxima parte

 

Versões e equipamentos

Virtus MSI 1,6 manual (R$ 60 mil) – Ar-condicionado, bolsas infláveis laterais, controle de tração, controle elétrico de vidros e travas (dianteiros com função um-toque), controle remoto de travas, direção com assistência elétrica, faróis de duplo refletor, fixação Isofix para cadeiras infantis, para-sóis iluminados, regulagem de altura para o banco do motorista, sistema de áudio Media Plus com rádio/MP3.

Opcionais: pacote Connect (computador de bordo, controle eletrônico de estabilidade, rodas de alumínio de 15 pol com pneus 195/65, sensores de estacionamento traseiros, sistema de áudio Composition Touch, volante com comandos) e pacote Safety (controle de estabilidade).

Virtus Comfortline 200 TSI automático (R$ 73.470) – Como o MSI, mais ajuste elétrico dos retrovisores, apoio de braço dianteiro, controle de estabilidade, faróis de neblina, regulagem de altura e distância do volante, rodas de alumínio de 15 pol, sensores de estacionamento traseiros, sistema Composition Touch com tela de 6,5 pol, volante com comandos.

Opcionais: pacote Tech I (chave presencial para acesso e partida, controlador de velocidade, faróis e limpador de para-brisa automáticos, retrovisor interno fotocrômico, rodas de 16 pol com pneus 205/55, sensores de estacionamento dianteiros, volante com comandos), pacote Tech II (idem ao Tech I mais ar-condicionado automático, câmera traseira de manobras, detector de fadiga do motorista, frenagem automática pós-colisão, monitor de pressão dos pneus, porta-luvas refrigerado, volante de couro).

Virtus Highline 200 TSI automático (R$ 80 mil) – Como o Comfortline, mais apoio de braço dianteiro, ar-condicionado automático, banco do passageiro dianteiro rebatível, chave presencial, controlador de velocidade, porta-luvas refrigerado, volante de couro.

Opcionais: câmera traseira, detector de fadiga, faróis e limpador de para-brisa automáticos, frenagem automática pós-colisão, monitor de pressão dos pneus, pacote Tech High (retrovisor interno fotocrômico, revestimento sintético dos bancos, sensores de estacionamento dianteiros, sistema de áudio Discover Media de 8 pol), pacote Technology (como o Tech High mais quadro de instrumentos digital configurável e rodas de 17 pol com pneus 205/50).

Cores: Preto Ninja, Branco Cristal e Vermelho Tornado (sólidas) e Cinza Platinum, Azul Night, Prata Sirius e Prata Tungstênio (metálicas).

Garantia: três anos sem limite de quilometragem

Próxima parte