Ranger vs. Hilux: na rua, na estrada, na fazenda

Ford-Ranger-vs-Toyota-Hilux

O confronto de picapes com elevada dotação de segurança e conforto, mas não tão adequadas ao motorista urbano

Texto e fotos: Fabrício Samahá

 

Em relativo marasmo desde 2012, o mercado brasileiro de picapes médias (que poderiam ser chamadas de grandes para nosso padrão, não fosse a existência da ainda maior Ram 2500) movimentou-se nos últimos tempos: desde o fim de 2015 recebemos novas gerações da Toyota Hilux e da Mitsubishi L200, além de renovações parciais da Chevrolet S10 e da Ford Ranger.

O processo não termina por aqui: neste ano a Volkswagen Amarok ganha motor V6 turbodiesel e logo a categoria se agitará outra vez com os lançamentos de picapes Mercedes-Benz (Classe X), Nissan (nova Frontier) e Renault (Alaskan) derivadas de um mesmo projeto. Enquanto o segmento se reinventa, destacamos duas opções — Hilux e Ranger — para um comparativo, seleção que repete a realizada em 2005 por ocasião do lançamento da primeira.

 

Ranger
Ranger
Hilux
Hilux

 

Ford Ranger Limited Toyota Hilux SRX
5,35 m 5,33 m
3,2 litros, turbodiesel 2,8 litros, turbodiesel
200 cv 177 cv
R$ 184.490 R$ 189.970
Preços públicos sugeridos, em reais, para os carros avaliados, com possíveis opcionais

 

 

Como elas estão nos quatro “Ps” que norteiam nossos confrontos? Equivalem-se em proposta de uso: picapes médias de cabine dupla, quatro portas, tração nas quatro rodas e motor a diesel de elevada potência, aptas a bons serviços no transporte de carga e em levar passageiros a locais de difícil acesso. Têm o mesmo porte: a Ranger mede só 2 centímetros a mais em comprimento, embora tenha 16 cm a mais de distância entre eixos.

Em potência a Ranger está à frente com 200 cv no motor de cinco cilindros e 3,2 litros, ante 177 cv do quatro-cilindros de 2,8 litros da Hilux. Outra vantagem da Ford é o preço: sua versão de topo Limited custa R$ 184.490, cerca de 3% a menos que a SRX (também a de topo) da Toyota, que sai a R$ 189.970. Ambas são oferecidas em acabamentos mais simples com a mesma mecânica: a Ranger desde a versão XLT de R$ 168.400 e a Hilux desde a SR por R$ 153.850, já com caixa automática em ambas.

Próxima parte