Argo Trekking e Ka Freestyle: “aventureiros” acessíveis

Mais potência e torque deixam o Trekking bem mais rápido em aceleração e retomada; seu motor é mais suave, só que ruidoso; o Freestyle vence em economia

 

Motor e desempenho
Como se espera, o motor de 1,35 litro deixa o Argo em boa vantagem em desempenho sobre o 1,0 do Ka, sendo compatíveis em termos de tecnologia: com gasolina, como testados, o Fiat oferece mais 21 cv e 3,5 m.kgf de torque para lidar com 49 kg a mais de peso. Assim, além de ser mais ágil no dia a dia, o Trekking acelerou de 0 a 100 km/h em 13,2 segundos (2 s a menos que o Freestyle) e retomou de 60 a 120 em quarta marcha em 12 s ante 14,5 s. Nenhum pode ser considerado rápido: demandam cautela em ultrapassagens e paciência para ganhar velocidade acima de 100 km/h, sobretudo o Ka.

 

 

O motor do Fiat é também mais suave: o do Ford não deixa esquecer que tem só três cilindros, com oscilações bem sentidas acima de 3.000 rpm. Por outro lado, o isolamento acústico do Ka supera por boa margem o do Argo, que deixa chegar à cabine um excesso de ruídos mecânicos. E precisa ser revisto no Fiat o acelerador, cuja resposta abrupta torna impossível a condução suave. Também preferimos o comando preciso da caixa de transmissão do Ford: o do rival, embora macio, é um tanto vago.

 

Conforto ao rodar com boa estabilidade é ponto positivo dos dois, mas só o Ford tem controle eletrônico; pneus do Fiat são de uso misto e seus faróis são melhores

 

Consumo
O motor menor favorece claramente o Ka em economia: gastou menos gasolina nas três condições de medição, com maior diferença no trajeto urbano leve. Em sua categoria as marcas são medianas. Ambos consomem mais que as versões comuns com o mesmo motor — um preço a pagar pela pior aerodinâmica da carroceria elevada e, no Argo, pneus bem mais largos.

 

O Argo leva boa vantagem em desempenho, pois oferece mais 21 cv e 3,5 m.kgf de torque; o Ka consumiu menos gasolina nas três condições de medição

 

Comportamento dinâmico
Calibrar a suspensão de um carro curto e alto é um desafio, sobretudo com o maior vão livre do solo dessas versões, de 210 mm no Argo e 188 no Ka, segundo as fábricas. E ambos chegaram a ótimos resultados: têm estabilidade segura — ainda melhor no Ford —, boa aderência de pneus e um rodar confortável, com absorção eficaz de pequenos impactos. A escolha de pneus de uso misto favorece o Trekking no uso fora de estrada, tanto pela esperada resistência quanto pela menor facilidade de encher os sulcos de lama, e não o prejudica no asfalto, tanto em aderência quanto em conforto, embora traga ligeira aspereza em piso menos liso. A favor do Freestyle está o controle eletrônico de estabilidade e tração, que o oponente não oferece nem como opcional. Nos dois os freios estão bem dimensionados e a direção usa assistência elétrica com peso ideal em qualquer condição.

 

Equipamentos diferem pouco, a favor de um ou de outro, mas o preço do Argo é 10% maior: o Ka sai favorecido em relação custo-benefício

 

Segurança passiva
Nova contenção de custos: ambos vêm só com as bolsas infláveis frontais exigidas por lei. Mas trazem encostos de cabeça e cintos de três pontos para todos os ocupantes, assim como fixação Isofix para cadeira infantil.

 

 

Custo-benefício
Como avaliados, o Argo custa R$ 5,7 mil ou 10% a mais e traz equipamentos adicionais como câmera traseira e monitor de pressão dos pneus, enquanto o Ka responde com controle de estabilidade. A relação custo-benefício favorece o Freestyle, que ainda sobressai em economia e comportamento dinâmico. Atributos a favor do Trekking são melhor desempenho e mais espaço para bagagem.

Mais Avaliações

 

Nossas notas

Argo Ka
Estilo 4 4
Acabamento e conveniência 4 4
Posto do motorista 3 3
Espaço interno 3 3
Porta-malas 3 2
Motor e desempenho 4 3
Consumo 3 4
Comportamento dinâmico 4 5
Segurança passiva 3 3
Custo-benefício 3 4
Média 3,4 3,5
Posição 2°. 1º.
As notas vão de 1 a 5, sendo 5 a melhor; conheça nossa metodologia

 

Desempenho e consumo

Argo Ka
Aceleração
0 a 100 km/h 13,2 s 15,2 s
0 a 120 km/h 19,8 s 23,1 s
0 a 400 m 18,9 s 19,6 s
Retomada
60 a 100 km/h (3ª.) 7,9 s 9,7 s
60 a 100 km/h (4ª.) 12,0 s 14,5 s
60 a 120 km/h (4ª.) 19,0 s 23,5 s
80 a 120 km/h (4ª.) 12,7 s 16,2 s
Consumo
Trajeto leve em cidade 14,8 km/l 16,3 km/l
Trajeto exigente em cidade 8,1 km/l 8,5 km/l
Trajeto em rodovia 12,8 km/l 13,5 km/l
Testes com gasolina; melhores resultados em negrito; os carros não atingem 120 km/h em 3ª.; conheça nossos métodos de medição

 

Ficha técnica

Argo Ka
Motor
Posição transversal transversal
Cilindros 4 em linha 3 em linha
Comando de válvulas no cabeçote duplo no cabeçote
Válvulas por cilindro 2, variação de tempo 4, variação de tempo
Diâmetro e curso 70 x 86,5 mm 71,9 x 81,8 mm
Cilindrada 1.332 cm³ 997 cm³
Taxa de compressão 13,2:1 12:1
Alimentação injeção multiponto sequencial injeção multiponto sequencial
Potência máxima (gas./álc.) 101 cv a 6.000 rpm/ 109 cv a 6.250 rpm 80/85 cv a 6.300 rpm
Torque máximo (gas./álc.) 13,7/14,2 m.kgf a 3.500 rpm 10,2 m.kgf a 3.500 rpm/ 10,7 m.kgf a 4.500 rpm
Transmissão
Tipo de caixa e marchas manual, 5 manual, 5
Tração dianteira dianteira
Freios
Dianteiros a disco ventilado a disco ventilado
Traseiros a tambor a tambor
Antitravamento (ABS) sim sim
Direção
Sistema pinhão e cremalheira pinhão e cremalheira
Assistência elétrica elétrica
Suspensão
Dianteira independente, McPherson, mola helicoidal
Traseira eixo de torção, mola helicoidal
Rodas
Dimensões 15 pol 15 pol
Pneus 205/60 R 15 H 185/60 R 15
Dimensões
Comprimento 3,998 m 3,954 m
Largura 1,724 m 1,695 m
Altura 1,568 m 1,564 m
Entre-eixos 2,521 m 2,49 m
Capacidades e peso
Tanque de combustível 48 l 51 l
Compartimento de bagagem 300 l 257 l
Peso em ordem de marcha 1.130 kg 1.081 kg
Desempenho e consumo (gas/álc.)
Velocidade máxima 169/173 km/h ND/160 km/h
Acel. 0 a 100 km/h 11,6/10,8 s ND/15,1 s
Consumo em cidade 12,1/8,5 km/l 13,4/9,2 km/l
Consumo em rodovia 13,5/9,6 km/l 15,5/10,7 km/l
Dados dos fabricantes; consumo conforme padrões do Inmetro; ND = não disponível