10 Chances: Peugeot 2008 com nova caixa automática

Transmissão de seis marchas deixou o 2008 mais rápido e agradável no dia a dia, mas ele merece sua garagem?

Texto e fotos: Fabrício Samahá

 

Uma transmissão automática melhor que a de quatro marchas, usada por tanto tempo, era algo que faltava a alguns modelos da Citroën e da Peugeot. Agora não falta mais, e o 2008 da marca do leão é um dos beneficiados pela novidade. O motor aspirado de 1,6 litro passa a ser oferecido com moderna caixa Aisin de seis marchas. O Best Cars colocou a versão Griffe na avaliação 10 Chances. Quais as chances para esse simpático Peugeot estar em sua garagem?

Estilo
O 2008 lembra mais uma perua que um utilitário esporte, o que não é um demérito. Seu desenho é atual e agradável, apesar de estar demorando para ganhar a reforma frontal feita na Europa há quase dois anos. Detalhe discutível é a seção traseira mais alta das laterais do teto, que não afeta o espaço interno. 1 ponto

 

 

Acabamento e conveniência
O interior tem boa aparência e detalhes de acabamento bem escolhidos, mas o tecido dos bancos é simples. São muitos os itens de conveniência, como sistema de áudio compatível com Android Auto e Apple Car Play, com tela de 7 pol e nova interface de controle, alarme volumétrico, ar-condicionado automático de duas zonas, câmera traseira de manobras, controlador e limitador de velocidade, faróis e limpador de para-brisa automáticos, porta-luvas refrigerado e teto envidraçado. Faltas notadas são função um-toque para os vidros dos passageiros, comando interno da tampa do tanque e luz na parte traseira da cabine. E o forro do teto deveria deixar o Sol de fora. 0,5 ponto

 

O motor de 1,6 litro agora tem 118 cv, menos 4 cv que antes, mas o levou de 0 a 100 km/h em 0,5 segundo a menos; a nova caixa automática ficou bem calibrada no dia a dia

 

Posto do motorista
Como no 208, o posto ao dirigir é diferente: os instrumentos são lidos por cima do pequeno volante. Mas é fácil se adaptar à nova posição, que facilita a leitura. O carro tem bons bancos, volante ajustável em altura e distância e painel com velocímetro digital. Apesar das colunas dianteiras largas, a sensação de ampla visibilidade agrada. Os faróis são de duplo refletor e existe até luz de neblina traseira. Ponto falho: o freio de estacionamento, com má ergonomia, se torna pesado. Para que inventar moda? 1 ponto

 

O 2008 tem estilo agradável, mas poderia já ter recebido a nova frente do europeu; versão Griffe vem com caixa automática e bom conteúdo por R$ 85.190

 

Espaço
O 2008 não é dos mais espaçosos: a cabine estreita torna incômodo levar três pessoas atrás. Lá, a acomodação de pernas e cabeças é apenas adequada para adultos e o assento curto não ajuda. 0,5 ponto

Porta-malas
O compartimento de bagagem leva 355 litros: fica na média do segmento, mas poderia ser maior pelo tamanho do carro. O banco traseiro vem bipartido. O estepe não segue os demais pneus. 0,5 ponto

 

 

Desempenho
Esse Peugeot não é dos mais rápidos, mas atende bem ao uso normal. Com álcool o motor de 1,6 litro tem 118 cv, menos 4 cv que antes. Fornece bom torque em baixa rotação, faz poucos ruídos e vibrações e o levou de 0 a 100 km/h em adequados 12,6 segundos — foi 0,5 s mais rápido que o antigo de quatro marchas. A nova caixa automática ajudou no dia a dia: ficou bem calibrada, diminuiu os “buracos” entre as marchas e agora não força rotações tão baixas ao usar o modo Eco. 0,5 ponto

 

Interior bem definido para o motorista, com instrumentos elevados e volante pequeno; espaço no banco traseiro e para bagagem é apenas razoável para seu porte

 

Consumo
Você esperava um 2008 mais econômico com as duas marchas a mais? Nós também, mas as medições não confirmaram. Ele ficou no mesmo patamar do antigo nos trechos urbanos e até consumiu um pouco mais em rodovia. As marcas com álcool são modestas e indicam que ele poderia ser mais eficiente. 0,5 ponto

Comportamento dinâmico
A suspensão foi acertada com foco no conforto. O 2008 roda mais macio que a maioria dos concorrentes, embora pudesse melhorar nos pequenos impactos e ter melhor controle de distensão na traseira. Ele comporta-se bem em curvas, mas deveria trazer controle eletrônico de estabilidade e tração, hoje comum na categoria. Pontos positivos são os freios com discos nas quatro rodas e a direção, que traz assistência elétrica bem calibrada. 1 ponto

 

Tela de 7 pol com nova interface para áudio, conectividade e câmera traseira; teto envidraçado com forro elétrico; ar-condicionado de duas zonas; velocímetro digital; freio de estacionamento pesado; motor com bom desempenho; nova caixa é melhor no dia a dia

 

Segurança passiva
Com a estreia das fixações Isofix para cadeiras infantis para 2018, a dotação de segurança passiva está ótima. O carro tem bolsas infláveis frontais, laterais dianteiras e de cortina, encostos de cabeça e cintos de três pontos para cinco pessoas. 1 ponto

Custo-benefício
A versão Griffe, com caixa automática de série, custa R$ 85.190 e não oferece opcionais: todos os itens citados estão incluídos (com pintura especial são R$ 86.880). É um bom preço diante dos equipamentos de conforto, mas alto para um carro com seu espaço e seu desempenho e que não tem controle de estabilidade. O Nissan Kicks SV, por exemplo, traz esse dispositivo, é mais rápido e espaçoso por dentro e para bagagem, mas tem menos bolsas infláveis e custa R$ 1.800 a mais. 0,5 ponto

Total: 7 pontos

Mais Avaliações

 

Desempenho e consumo

Aceleração
0 a 100 km/h 12,6 s
0 a 120 km/h 18,2 s
0 a 400 m 18,7 s
Retomada
60 a 100 km/h* 7,8 s
60 a 120 km/h* 13,0 s
80 a 120 km/h* 9,2 s
Consumo
Trajeto leve em cidade 9,3 km/l
Trajeto exigente em cidade 4,7 km/l
Trajeto em rodovia 8,6 km/l
Testes efetuados com álcool; *com reduções automáticas; conheça nossos métodos de medição

 

Ficha técnica

Motor
Posição transversal
Cilindros 4 em linha
Comando de válvulas duplo no cabeçote
Válvulas por cilindro 4, variação de tempo
Diâmetro e curso 78,5 x 82 mm
Cilindrada 1.587 cm³
Taxa de compressão 12,5:1
Alimentação injeção multiponto sequencial
Potência máxima (gas./álc.) 115/118 cv a 5.750 rpm
Torque máximo (gas./álc.) 16,1 m.kgf a 4.750/4.000 rpm
Transmissão
Tipo de caixa e marchas automática, 6
Tração dianteira
Freios
Dianteiros a disco ventilado
Traseiros a disco
Antitravamento (ABS) sim
Direção
Sistema pinhão e cremalheira
Assistência elétrica
Suspensão
Dianteira independente, McPherson, mola helicoidal
Traseira eixo de torção, mola helicoidal
Rodas
Dimensões 16 pol
Pneus 205/60 R 16
Dimensões
Comprimento 4,159 m
Largura 1,739 m
Altura 1,583 m
Entre-eixos 2,542 m
Capacidades e peso
Tanque de combustível 55 l
Compartimento de bagagem 355 l
Peso em ordem de marcha 1.248 kg
Desempenho e consumo (gas./álc.)
Velocidade máxima 185/186 km/h
Aceleração de 0 a 100 km/h 12,7/12,4 s
Consumo em cidade 10,7/7,5 km/l
Consumo em rodovia 13,0/9,2 km/l
Dados do fabricante; consumo conforme padrões do Inmetro; ND = não disponível