Fusion, Accord e Altima: o que é bom para os EUA…

Ford Fusion vs. Honda Accord vs. Nissan Altima

 

…pode ser para o Brasil, mas qual o melhor? Comparamos
três sedãs que colocam espaço e conforto em primeiro lugar

Texto e fotos: Fabrício Samahá

 

Deixando de lado as picapes pesadas — Ford Série F, Chevrolet Silverado e Ram da Chrysler, na ordem —, o carro mais vendido nos Estados Unidos hoje é um sedã que eles consideram médio, mas seria grande por nossos padrões, sendo mais comum sua compra com motor de quatro cilindros e caixa de câmbio automática. É a descrição dos três modelos que colocamos lado a lado neste comparativo.

O mais vendido do segmento por lá, ironicamente, é pouco expressivo no Brasil: o Toyota Camry, que vem apenas com motor V6 e em faixa de preço bem mais alta. Contudo, os três aqui confrontados têm-se mantido entre os 10 ou 12 modelos de maior sucesso entre os norte-americanos este ano, com o Honda Accord à frente. Já no Brasil, favorecido por vir do México (que o isenta do Imposto de Importação de 35% aplicado aos demais), o Ford Fusion domina o segmento com participação ao redor de 70% das vendas, mais de quatro vezes o número do segundo colocado Hyundai Azera.

 

Ford Fusion Flex
Honda Accord EX
Nissan Altima SL

 

Ford Fusion Flex 2,5

Honda Accord EX 2,4

Nissan Altima SL 2,5

4,87 m 4,89 m 4,86 m
167/175 cv 175 cv 182 cv
R$ 107.900 R$ 119.900 R$ 96.990
Preços públicos sugeridos, em reais, para os carros avaliados, com possíveis opcionais

 

A versão Titanium com motor turbo de 2,0 litros (que comparamos a quatro modelos no ano passado) é por larga margem a preferida de seus compradores, mas só com o que vende da opção de entrada — a Flex de 2,5 litros, ao preço sugerido de R$ 102.900 com teto solar e pintura opcionais — a Ford já conseguiria a liderança da categoria. Como essa versão ainda não passara por nossa avaliação completa, foi a partir dela que buscamos oponentes.

Um deles foi escolha natural: o Nissan Altima, lançado no fim de 2013 para buscar uma fatia do bolo do Fusion, que chegou a custar R$ 112.900, mas está em promoção em novembro por R$ 97 mil, com motor de 2,5 litros e conteúdo fechado. Outro adversário que também ainda não fora avaliado na atual geração, lançada aqui no ano passado, foi o Honda Accord EX, que sai por R$ 119.900 na versão de 2,4 litros.

 

 

Chegamos assim a um interessante trio, bastante equilibrado nos principais “Ps” de nossos comparativos. A proposta de uso é a mesma: sedãs grandes com espaço, conforto e segurança em altas doses, aptos tanto a viagens familiares quanto ao transporte pessoal, ainda que nossas grandes cidades não os recebam com tanto espaço quanto as norte-americanas. O porte é bem semelhante, com variação de apenas 2,5 centímetros em comprimento e 7,5 cm em distância entre eixos entre o maior e o menor em cada dimensão.

Sob os capôs estão motores de mesma arquitetura — quatro cilindros, aspiração natural, entre 2,4 e 2,5 litros de cilindrada, quatro válvulas por cilindro — com resultados parecidos em potência, entre os 167 cv do Fusion (com gasolina; são 175 com álcool) e os 182 cv do Altima, com os 175 cv do Accord no meio. Quanto ao preço, temos uma diferença de 23% do mais caro Honda sobre o mais acessível Nissan.

O que é bom para os Estados Unidos é bom para o Brasil? E, entre os bons, qual o melhor? É o que fomos procurar descobrir.

Próxima parte