EcoSport vs. Duster: os contrastes além das aparências

 

Os utilitários esporte da Ford e da Renault, com motores
de 2,0 litros e câmbios automáticos, revelam suas diferenças

Texto e fotos: Fabrício Samahá

 

Após oito anos — de 2003 a 2011 — correndo praticamente só na categoria de utilitário esporte compacto nacional, o Ford EcoSport enfim ganhou um competidor direto com o lançamento do Renault Duster. Aproveitando a idade avançada do oponente, a marca francesa conquistou a liderança do segmento, mas não demorou muito para ter resposta da norte-americana: a segunda geração do “Eco”, lançada em agosto passado e que já reconquistou o primeiro lugar em vendas na classe.

Como nossa intenção inicial — comparar as versões de 1,6 litro com câmbio manual, as mais vendidas em ambas as linhas — foi frustrada pela dificuldade da Ford em nos atender com um carro, mudamos o foco para os utilitários com caixa automática, que no caso do EcoSport é a nova Powershift automatizada de dupla embreagem e seis marchas. Em ambos, abrir mão do manual requer passar ao motor de 2,0 litros e traz razoável impacto financeiro.

 

 

Ford EcoSport Titanium PowerShift

Renault Duster Tech Road

4,24 m 140/146 cv R$ 77.591 4,31 m 138/142 cv R$ 64.900
Preços públicos sugeridos, em reais, para os carros avaliados, com possíveis opcionais

 

Nos acabamentos de topo — Titanium para o Ford, Tech Road para o Renault —, eles se equivalem em pelo menos três dos quatro “Ps” que determinam nossos comparativos. A proposta de uso é a mesma: utilitários esporte compactos de cinco portas com espaço adequado para a família e sua bagagem, aptos a ir até um pouco mais longe do asfalto que um automóvel comum, mas não a encarar o uso fora de estrada sério — para isso, tanto o EcoSport quanto o Duster oferecem versões com tração nas quatro rodas.

 

 

Em porte o Renault é um pouco maior: supera o oponente em 7 cm no comprimento (mesmo sem estepe na traseira, considerado nessa medida do Ford) e 15 cm no entre-eixos. A potência dos motores flexíveis de quatro válvulas por cilindro está bem próxima, com 140/146 cv no Eco e 138/142 cv no Duster. Diferença expressiva, mesmo, fica para o preço: o Titanium de 2,0 litros começa em R$ 68,2 mil e chega a R$ 77,6 mil com os opcionais da unidade avaliada (o câmbio Powershift incluso), um bom dinheiro a mais que os R$ 64,9 mil do Tech Road automático, que oferece opção apenas por pintura metálica. Contudo, a Ford oferece a alternativa mais acessível da versão SE com a mesma mecânica.

Vale pagar a diferença? A resposta merece uma análise detalhada de suas semelhanças e seus contrastes, que você confere a seguir.

Próxima parte