C3 vs. Fiesta vs. 208: os compactos da nova geração

 

Atraentes e bem equipados, os pequenos de Citroën,
Ford e Peugeot enfrentam-se com câmbios automáticos

Texto e fotos: Fabrício Samahá

 

A categoria de hatchbacks compactos volta a ser alvo de grande atenção no mercado brasileiro. Depois de ser quase esquecido por anos pelos fabricantes, o subsegmento superior dessa classe entre modelos nacionais — aquele que hoje gira entre R$ 40 mil e R$ 55 mil — ganha vários lançamentos no intervalo de um ano. Em 2012 veio o Citroën C3, seguido agora pelo Peugeot 208 e o Ford Fiesta nacionalizado, o que justificou um comparativo com o trio.

Outras novidades da categoria ficaram de fora por desinteresse dos fabricantes: Chevrolet com o Sonic e Hyundai com o HB20 parecem ignorar a importância do Best Cars como formador de opinião. Outras opções, como Fiat Punto e Volkswagen Polo, ainda que sejam bons produtos, já haviam sido superadas pelo Fiesta (em sua versão trazida do México) em comparativo de 2011 e não receberam evoluções expressivas desde então, motivo pelo qual ficaram de fora.

 

 

Citroën C3 Exclusive

Ford Fiesta SE

Peugeot 208 Griffe

3,94 m 3,97 m 3,97 m
115/122 cv 125/130 cv 115/122 cv
R$ 55.590 R$ 49.990 R$ 56.190
Preços públicos sugeridos, em reais, para os carros avaliados, com possíveis opcionais

 

 

Os três que reunimos são competidores diretos, como indicam os quatro “Ps” que norteiam nossas comparações. A proposta de uso é a mesma: hatches compactos de cinco portas com bom desempenho e caixa de câmbio automática (C3 e 208) ou automatizada de dupla embreagem (Fiesta), o que os credencia a atender bem tanto ao uso urbano quanto ao rodoviário, mas sem espaço abundante para os passageiros do banco traseiro ou a bagagem da família. Em porte as diferenças não passam de 2,5 centímetros em comprimento, embora cheguem a 8 cm em distância entre eixos.

Dotados de motores flexíveis de 1,6 litro e quatro válvulas por cilindro, os três obtêm potências semelhantes, de 125/130 cv no Ford e de 115/122 cv no Peugeot e no Citroën (na ordem gasolina/álcool), que usam o mesmo propulsor. Em preço, nossa opção seria pela versão Titanium do Fiesta, que com câmbio Powershift começa em R$ 56 mil, bem próximo do 208 Griffe (R$ 54,7 mil) e do C3 Exclusive (R$ 55,6 mil com pacote Techno), ambos com caixa automática. Contudo, a Ford só pôde nos atender com uma versão SE, que custa R$ 50 mil com o câmbio opcional e acaba em ligeira vantagem nesse fator — a ser compensada, ou não, pelo menor conteúdo, como veremos a seguir.

Próxima parte