Sedãs: quatro oponentes lançam desafio a novo Civic

Sedas

Nova geração do Honda encara Ford Focus, Nissan Sentra, Toyota Corolla e VW Jetta na faixa de R$ 100 mil

Texto e fotos: Fabrício Samahá

 

De tempos em tempos o mercado de sedãs médios — assim como outros segmentos — recebe um lançamento de grande impacto, que coloca em xeque os que se definiam até então como os melhores carros da categoria. Foi assim com o Ford Focus em 2000, o Toyota Corolla em 2002, o Honda Civic em 2006 e, sob aspectos como desempenho, o Volkswagen Jetta TSI em 2011. Cada um foi submetido no Best Cars a comparativos que comprovaram se seus atributos correspondiam ao esperado.

A história repete-se agora com um novo Civic, o de décima geração, que estreia em momento oportuno para a Honda: competidores como Corolla, Focus e Jetta foram lançados há alguns anos e já não desfrutam o atrativo de novidade. O único adversário realmente novo, o Chevrolet Cruze, não participa de nossas avaliações por uma posição do fabricante bem conhecida pelos leitores.

Para verificar o que o Civic 10 — como tem sido chamado — representa de fato no segmento, trouxemos de volta para esta edição especial de aniversário os três opositores citados que, há exato um ano, haviam enfrentado seu antecessor. Eles não poderiam faltar: o Corolla pela folgada liderança em vendas (detém quase metade do segmento), o Focus e o Jetta por terem empatado em primeiro lugar naquele comparativo.

 

Focus
Focus
Civic
Civic
Sentra
Sentra
Corolla
Corolla
Jetta
Jetta

 

Ford Focus Fastback Titanium Plus 4,53 m 2,0 175/178 cv R$ 107.690
Honda Civic EXL 4,64 m 2,0 150/155 cv R$ 105.900
Nissan Sentra SL 4,63 m 2,0 140 cv R$ 98.990
Toyota Corolla Altis 4,62 m 2,0 143/154 cv R$ 106.080
Volkswagen Jetta Comfortline TSI 4,66 m 1,4 turbo 150 cv R$ 105.096
Preços públicos sugeridos para os carros avaliados, com possíveis opcionais

 

O modelo da Honda foi na ocasião o último colocado dos cinco, posição que evidenciava a urgência de aprimoramentos no produto. Participante daquele embate, o Citroën C4 Lounge ficou ausente dessa vez, tanto por ter obtido posição modesta (terceiro lugar) quanto por seus tímidos índices de vendas e por não ter recebido alterações significativas desde então. Por outro lado, resolvemos convidar o Nissan Sentra, que traz novidades na linha 2017, não participava de confrontos por aqui desde 2014 e fecha o grupo de modelos mais vendidos da classe.

Apesar de nosso interesse pelo Civic Touring, única versão dotada do novo motor turboalimentado de 1,5 litro, a ascensão de preços do modelo levou-o a custar bem mais que qualquer Corolla, Focus ou Sentra. Em seu lugar preferimos trazer o EXL, o segundo mais alto na hierarquia, com o conhecido 2,0-litros aspirado e preço que o deixa na oposição direta a Focus Titanium Plus e Corolla Altis e pouco acima do Sentra SL, opções de topo de cada um.

 

 

E o Jetta? No confronto anterior usamos a versão Highline TSI de 2,0 litros, que ficara no ponto mais alto do grupo em potência e preço. De lá para cá a Volkswagen adotou o TSI turbo de 1,4 litro nos acabamentos Trendline e Comfortline, este o escolhido para representar os alemães.

O resultado foi um quinteto equilibrado nos quatro “Ps” que norteiam nosso processo seletivo. Têm a mesma proposta de uso: sedãs médios de bom desempenho e alto nível de conforto e segurança, aptos a satisfazer no transporte da família ou mesmo como carro pessoal. Em porte a maior diferença em comprimento é de 12 centímetros (do menor Focus para o maior Jetta) e em distância entre eixos de 5 cm (do Ford para o trio Civic/Sentra/Corolla). Por outro lado o Focus lidera em potência, com 175/178 cv no motor aspirado de 2,0 litros, mesma configuração que rende 150/155 cv ao Civic, 143/154 cv ao Corolla (sempre gasolina/álcool) e 140 cv ao Sentra. O Jetta 1,4 turbo, na média do grupo com seus 150 cv, é o único não flexível em combustível.

Quanto aos preços, o Jetta parece bem mais barato porque deixa como opcionais vários equipamentos que os adversários trazem de série. Quando eles são acrescentados o VW passa a custar R$ 105,1 mil, pouco menos que o Civic (R$ 105,9 mil), o Corolla (R$ 106,1 mil) e o Focus (R$ 107,7 mil), mas acima do Sentra (R$ 99 mil). Todos oferecem os mesmos motor e transmissão em acabamentos mais simples: o Ford desde R$ 82,7 mil (versão SE), o Honda a R$ 94,9 mil (Sport), o Nissan a R$ 80 mil (S), o Toyota a R$ 93,7 mil (XEi) e o VW a R$ 87,4 mil (Trendline).

Próxima parte