Best Cars Web Site
Entretenimento
Velozes e furiosos, sim, mas longe da realidade


Carros preparados, perseguições e muito óxido nitroso geram polêmica no filme, sucesso nos EUA

Texto: Fulvio Oriola - Edição: Fabrício Samahá - Fotos: divulgação

Um policial se infiltra num grupo de rachadores, em busca de uma gangue que rouba cargas valiosas de caminhões se utilizando de carros envenenados. Durante a caça aos bandidos, o mocinho se envolve com rachas de rua, preparação de motores e até com a irmã de seu principal suspeito, o "mito" das ruas Dominic Toretto (vivido pelo ator Vin Diesel). Esta é a trama de Velozes e Furiosos (The Fast and The Furious, no original), filme em cartaz nos cinemas e grande sucesso de bilheteria nos Estados Unidos.

Cheio de ação, o filme é mais um daqueles em que a história serve apenas para justificar o ambiente onde ela acontece. O policial Brian O´Conner (Paul Walker), Dominic, sua irmã Mia (a brasileira Jordana Brewstwer), pela qual o tira se apaixona, e o líder de gangue Johnny Tran (Rick Yune) são apenas peças de um roteiro movido a carros preparados e competições ilegais de arrancada.

Clique para ampliar a imagem

Hondas, Nissans, Mitsubishis estão "rachando" por toda parte, dirigidos até pelas garotas. Acima, a capotagem do Charger 1969 com blower e cerca de 800 cv

É um estilo diametralmente oposto ao de 60 Segundos, sucesso no ano passado (saiba mais). Aquele tinha uma história estimulante, mas decepcionou a muitos por mostrar muito pouco dos carros. Já Velozes e Furiosos é fraco em história, mas rico em conteúdo para quem tem gasolina nas veias. Se o objetivo era retratar a cultura do tuning americano, o filme conseguiu -- claro que com as sempre generosas doses de exagero do cinema.

Caso típico é o do Dodge Charger 1969 com motor V8, blower e quase 800 cv, que se mantém empinando numa arrancada por vários segundos... até ser destruído num acidente. As perseguições aos caminhões, com Hondas Civic pretos e bem equipados, também exageram um bocado, com um dos carros atravessando-os por baixo da carreta, entre os eixos do cavalo mecânico e da carreta -- sem falar no "resgate" de um dos ladrões com um Toyota Supra emparelhado ao caminhão.

Paul Walker (esquerda) e Vin Diesel interpretam, nesta ordem, o policial que se
infiltra entre os rachadores e o principal suspeito dos roubos de carga

Apesar dos excessos, em muitos aspectos pode-se esperar que os personagens se comportem na vida real como foi retratado. Mesmo porque foram usados carros reais, às vezes com seus próprios donos ao volante, em muitas das cenas de rachas e encontros. A UIP, produtora do filme, recrutou-os através da NIRA (National Import Racing Association). Apareceram mais de 1.500 carros, dos quais 150 foram selecionados e apareceram no filme -- incluindo o tal Charger. Continua

Humor & Curiosidades - Página principal - e-mail

© Copyright 2001 - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados